Autor confirma os atores Tony Ramos, Irene Ravache, Claudia Raia e Reynaldo Gianecchini em remake de sucesso da década de 1980

Silvio de Abreu está animado para regravar um de seus maiores sucessos da dramaturgia brasileira, Guerra dos Sexos, de 1983. "Nunca pensei em fazer um remake. Nem sei no que vai dar, se vai ser bom ou ruim", disse ele durante o Storytellers, seminário sobre criatividade e boas idéias na carreira, nesta quinta-feira (9), no WTC Sheraton, em São Paulo.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Sílvio de Abreu
TV Globo/Zé Paulo Cardeal
Sílvio de Abreu
A idéia em fazer o remake surgiu após um convite feito pela Tv Globo, que queria levar a obra para o cinema. "Para poder adaptar para filme fui assistir a novela inteira, já que não lembrava de algumas coisas. Quanto mais assistia, mais via que a novela era muito boa, as cenas eram divertidíssimas e a armação, independente da qualidade dos atores que faziam, era muito nova, não tinha envelhecido nada. Vi uma possibilidade de se refazer para a tv mesmo", contou Silvio que não perdeu tempo e reservou quatro atores para os principais papéis. São eles: Tony Ramos , na época vivido por Paulo Autran , Irene Ravache , papel de Fernanda Montenegro , Claudia Raia e Reynaldo Gianecchini . Esses dois últimos, foram confirmados pela própria Claudia ao Ig Gente, no ano passado

Para escolher o restante do elenco será necessário adaptar as diferenças da época para os tempos modernos. "O resto do elenco ainda não sei quem será porque vou ter que mudar muita coisa da história. Mudou-se muito os homens e mulheres de trinta anos atrás. A mulher estava tentando um lugar na sociedade que hoje ela tem. Temos até uma mulher na presidência do país", comparou ele.

Já por outro ângulo o autor não vê evolução. "A implicância continua e as diferenças também. A novela é machista e feminista", riu ele.

LEIA TAMBÉM:
As maiores fortunas, heranças e tesouros das novelas

Os Novelistas "Serial Killers"

Silvio tem marca registrada como um dos maiores criadores de telenovelas, mas, também realizou seriados. Seu último trabalho foi "Boca de Lixo", em 1990, na Globo, e de lá para cá não encontrou tempo para dar continuidade a este segmento. "Gosto muito de seriado mas para fazer um é preciso fazer entre uma novela e outra, e, nesse tempo, eu prefiro descansar porque senão não aguento", disse ele, que acredita que um ano de férias é o tempo ideal para recuperar as energias.

"Faz quatro meses que minha última novela ( Passione ) terminou e eu já emendei este projeto. Não estou no ar mas estou trabalhando", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.