Em noite de premiação, ator declara que o amigo o ajudou quando ele estava tentando deixar as drogas

Robert Downey Jr.:
Reprodução
Robert Downey Jr.: "Mel Gibson me ajudou"

Robert Downey Jr. fez um discurso emocionado durante a cerimônia de premiação do American Cinematheque, em Los Angeles, e pediu que Hollywood perdoasse o ator e diretor Mel Gibson por seu comportamento no passado, segundo informou o tabloide britânico "The Sun".

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

O astro de filmes como "Iron Man" e "Sherlock Holmes" afirmou que Gibson o ajudou no período em que ele esteve viciado em drogas. "Quando estava tentando ficar sóbrio, ele me disse para não perder a fé e me encorajou. Eu não era contratado para nada, e ele me colocou em um de seus filmes. Colocou um telhado sob minha cabeça e comida na minha mesa", disse ele, emocionado.

Após agradecer a ajuda do amigo, Downey pediu para que o público perdoasse as "ofensas" do amigo, para que ele possa "continuar com sua grande contribuição para a indústria cinematográfica".

VEJA TAMBÉM: Robert Downey Jr. será papai pela segunda vez

Gibson foi preso por dirigir bêbado, foi alvo de críticas por fazer comentários considerados anti-semitas, e entrou em um escândalo com a ex-namorada Oksana Grigorieva, que o acusou de agressão.

CONHEÇA AS CLÍNICAS DE REABILITAÇÃO DAS CELEBRIDADES

Já Robert, de 46 anos, quase acabou com sua carreira após seu envolvimento com as drogas na década de 1990. Ficou em reabilitação por diversas vezes entre os anos de 1996 e 2001. Em 2003, Mel o ajudou a retornar aos cinemas, após o escalar para o musical "O Detetive Cantor".

Assista a declaração de Robert Downey Jr. na íntegra...

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.