Ator desabafa em entrevista ao iG, diz que se sentiu desamparado na Globo e que não considera o anúncio pejorativo

Ricardo Macchi e Dustin Hoffman: astros da nova propaganda de uma marca de carros
AgNews e Getty Images
Ricardo Macchi e Dustin Hoffman: astros da nova propaganda de uma marca de carros
Dezesseis anos depois da exibição da novela de Glória Perez “Explode Coração”, Ricardo Macchi , o eterno cigano Igor, voltou à cena com uma nova polêmica. Desta vez o ator, que ficou marcado pelas críticas a sua atuação, é o astro de uma propaganda de uma marca de carros ao lado do premiadíssimo ator norte-americano Dustin Hoffman, considerado um dos melhores do mundo.

Ser contratado por seis anos exclusivo da Rede Globo, e ficar três na geladeira até acabar o contrato, sem ser adotado por nenhuma "patotinha"... Não é fácil"

Com o slogan “Para ser um atorzão não precisa ser grande. Nem para ser um carrão”, o comercial, que estreou na noite de domingo (28), segue a fórmula de sucesso de propagandas que envolvem personagens autodepreciativos, mas bem-humorados, como a protagonizada pelo cantor Byafra para uma seguradora. A grande piada do anúncio está na comparação da altura – Ricardo Macchi, 1,90m, e Dustin Hoffman , 1,65m – e, é claro, da interpretação dos dois atores.

Procurado pelo iG , Macchi, a princípio, conversou com a reportagem por telefone, mas ficou irritado após ser questionado se a propaganda não seria pejorativa para sua imagem.

Sou um grande vencedor e nunca precisei de nenhum remédio pra dormir ou de álcool ou qualquer tipo de droga"

“Você que está falando que é pejorativo, não tem nada pejorativo. É uma comédia. É uma brincadeira”, afirmou ele. “Me manda um e-mail que estou vendo que você está louca para botar palavras na minha boca. Eu conheço jornalista. Tenho 20 anos de carreira. Anota meu e-mail aí”, disse ele, e completou: “E eu tô gravando isso aqui. Eu gravo tudo. E é isso. Não coloque palavras na minha boca que está tudo gravado aqui”. 

A seguir, alguns trechos do texto onde ele destaca seu currículo como ator. Macchi desabafa e diz que não teve ajuda dos colegas de profissão na Globo, nunca precisou de “nenhum remédio pra dormir ou de álcool ou qualquer tipo de droga” porque é “um grande vencedor”, mas troca o nome de Dustin Hoffman por “Justin Hoffman”.

Ser dirigido e elogiado pelo Fernando Meireles e contracenar com Justin Hoffman 'não tem preço'. É mais uma grande conquista na minha vida"

O ator termina o e-mail com uma cópia de seu perfil no site Wikipedia, que não reproduzimos aqui. O texto que Ricardo Macchi enviou está abaixo e guarda a grafia original com que foi escrito. A redação do iG apenas incluiu intertítulos e, entre parênteses, algumas observações elucidativas em itálico.

“Justin Hoffman”

“Fazer um filme publicitário da Fiat, não é novidade, já fiz acho que além deste mais dois, um com 18 ou 19 anos de idade (lançamento do Fiat Uno 1988/89 ) e se não me engano fiz outro da Fiat ...Talvez seja o terceiro da minha vida , não lembro , fiz mais de 200 comerciais ... Porém, ser dirigido e elogiado pelo Fernando Meireles ( diretor do comercial ) e contracenar com Justin Hoffman "não tem preço" . É mais uma grande conquista na minha vida , fruto de uma postura digna , imagem sem arranhões nestes 20 anos de carreira artística e de vida pública”.

“Obrigado Brasil”

“Me sinto feliz e é uma hora ter uma imagem boa o suficiente para estrelar a maior campanha já criada por uma das maiores montadoras de veículos do mundo ! Obrigado Fiat e obrigado Brasil por ter feito do meu primeiro personagem na TV um grande sucesso de público e o record de registros de meninos com o nome de um personagem de novela de televisão ... ( se refere ao nome de seu personagem em “Explode Coração” ) Isso é a maior prova do sucesso do meu primeiro personagem na TV em novelas . Sucesso de público e disparado o maior sucesso da novela”.

Sem amigos

“Um ator de 24 anos de idade sem ser amigo de ninguém , contratado pela Rede Globo por um teste feito com diversos atores ... Sem conhecer ninguém e sem ter tido um personagem escrito para meu perfil . Interpretar um espírito e não poder falar até o último capítulo que o personagem não é um homem da "terra" normal , ser misterioso , viril ,estrangeiro , com mágoa e sofrimento por amor não correspondido, humilhado e perdoando tudo e todos... Sem nunca ter sido dirigido por nenhum dos três diretores da obra, nem ajudado por colegas... Sem experiência de TV e ainda por cima preenchendo uma lacuna de muitos anos sem um galã novo de sucesso na TV brasileira ... sem assessoria de imprensa ...Não é pra qualquer um ...”.

Geladeira

“Ser contratado por seis anos exclusivo da Rede Globo, e ficar três na geladeira até acabar o contrato, sem ser adotado por nenhuma "patotinha"...Não é fácil , e pra finalizar ...Não possuir empresário e ser de família classe média sem ninguém com conhecimento nenhum no mercado de trabalho do Showbizz. Sou um grande vencedor e nunca precisei de nenhum remédio pra dormir ou de álcool ou qualquer tipo de droga . Sou um grande vencedor e tenho minha dignidade e meu caráter sem desvio nenhum , sem ser dissimulado e sem ligar ou agradar nenhum diretor ou autor ... Obrigado , com muita felicidade e consciência limpa , sempre desafiando qualquer ser a falar algo relacionado a minha conduta nestes 20 anos de carreira artística encerro este breve relato”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.