“The Guardian” reproduz cenas e falas do reality, mas ressalta que a sexta economia do mundo ainda têm sérios problemas sociais

“Mulheres Ricas” foi parar no “The Guardian”, respeitado jornal britânico. Em artigo publicado nesta terça-feira (3), o jornalista descreve cenas e faz questão de inserir frases absurdas, ditas pelas participantes no primeiro episódio, exibido nessa segunda-feira (2), na Band.

“Mulheres Ricas”: Conheça as protagonistas do novo programa da Band

“Jatos particulares, jacuzzis cheias de pétalas, champanhe Cristal, cão maltês que toma água mineral, guarda-costas, vestidos Chanel e Lamborghinis. Bem-vindo ao mundo das ‘Mulheres Ricas’”, inicia o texto. Para ele, o reality show é como uma resposta latina ao “Made in Chelsea”, mesmo formato de programa da televisão britânica. "Ser rico é maravilhoso! Ser rico é uma bênção. Eu acho que todos devem se esforçar para serem ricos", ele reproduz a fala da joalheira Lydia Sayeg . A publicação ainda repercute mídias impressas nacionais que descreveram a atração como “patética, vulgar e trágica’”.

Debora Rodrigues: “Não tenho nenhuma vergonha em dizer que eu era pobre”

E faz questão de colocar no texto que apesar de a economia brasileira estar em considerável ascensão, o País continua sendo uma das sociedades mais desiguais do mundo: dados do governo divulgados no mês passado mostraram que 11,5 milhões de brasileiros viveram em favelas em 2011 - um aumento de 4,5 milhões de pessoas em relação a 1991.

Débora Rodrigues, Brunete Fraccarolli e Val Marchiori: companheiras do reality
André Giorgi
Débora Rodrigues, Brunete Fraccarolli e Val Marchiori: companheiras do reality "Mulheres Ricas"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.