A atriz aceitou os pedidos e retirou o processo contra a revista "Star"

Katie Holmes
Getty Images
Katie Holmes
A atriz Katie Holmes , que apresentou um processo de US$ 50 milhões contra a revista "Star" por sugerir numa capa que a intérprete seria drogada, resolveu o litígio pendente ao aceitar as desculpas da publicação e uma "doação substancial" a uma organização beneficente, informa nesta quinta-feira a imprensa local.

Segundo o jornal "Los Angeles Times", as informações referentes ao litígio foram publicadas em capa numa das edições de janeiro da revista "Star".

"Em uma recente edição da 'Star', publicamos um título na capa sobre Katie Holmes que poderia sugerir que ela seria viciada em drogas", reconhece a revista no texto que será publicado na edição do próximo dia 9 de maio.

"A 'Star' pede desculpas a Katie por qualquer possível mal-entendido e fará uma significativa doação à caridade em seu nome, por qualquer dano que possamos ter causado", destaca a publicação.

A organização beneficente em questão é Dizzy Feet Foundation, cofundada por Katie, que promove aulas de dança a crianças carentes. A quantia doada não foi revelada.

Na capa em questão, a revista usou foto em que a atriz tinha uma aparência abatida, e os dizeres: "O pesadelo da dependência: o problema de Katie com as drogas. A verdadeira razão pela qual não pode deixar Tom", referindo-se ao marido dela, o ator Tom Cruise .

O título se referia a uma história descrita numa reportagem da revista que não tinha nada a ver com a suposta dependência da intérprete.

Em março, quando se apresentou a denúncia, o advogado de Katie disse que a capa da revista era um "truque barato para o público".

A própria atriz, de 32 anos, fez comentários ao aceitar as desculpas da revista. "Com este problema resolvido, desejo centrar novamente toda a atenção em minha família e minha carreira".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.