Anúncio foi proibido de ser veiculado na Grã-Bretanha

Rachel Weisz no anúncio do produto Revitalift da L'Oréal: polêmica por retoques extremos
Divulgação
Rachel Weisz no anúncio do produto Revitalift da L'Oréal: polêmica por retoques extremos
Rachel Weisz ao natural: alterações extremas
Reuters
Rachel Weisz ao natural: alterações extremas
Um anúncio em uma revista de um produto antirrugas da, com a atriz de Hollywood Rachel Weisz , foi proibido pela Autoridade de Padrões Publicitários (ASA), a agência que supervisiona a indústria britânica, por exagerar "de forma enganosa" o desempenho do produto.

Siga o Twitter do iG Gente e acompanhe as notícias sobre sua celebridade favorita

A ASA recebeu o pedido para decidir sobre um anúncio de duas páginas, que apareceu em uma revista em setembro de 2011, depois que a parlamentar Jo Swinson disse que ele "deturpava os resultados que poderiam ser alcançados pelo produto". Swinson é cofundadora da Campanha para a Confiança do Corpo e já foi bem-sucedida em reclamações anteriores à ASA sobre imagens digitalmente retocadas.

A imagem, promovendo o produto Revitalift Repair 10 da L'Oréal, mostra um close-up em preto e branco do rosto de Rachel Weisz. Em sua sentença publicada nesta quarta-feira, a ASA disse que a propaganda não deve reaparecer na forma atual.

"Dissemos à L'Oréal Paris que garanta que não usaram técnicas pós-produção de uma maneira que deturpasse o que poderia ser alcançado usando o produto anunciado. Embora consideremos que a imagem na propaganda não tenha deturpado a luminosidade ou as rugas do rosto de Rachel Weisz, consideramos que a imagem foi alterada de um modo que mudou de forma substancial sua compleição para que parecesse mais suave e mais lisa.

Com isso, concluímos que a imagem no anúncio.. exagerou de forma enganosa o desempenho do produto em relação à declaração 'A Pele Parece Mais Suave" e 'A Compleição Parece mais Lisa'".

Mas em outra sentença publicada em seu website, a ASA rejeitou queixas sobre um outro anúncio de produto da L'Oréal, no qual aparece uma foto da atriz Jane Fonda . A entidade considerou que a imagem não havia sido "modificada substancialmente".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.