Hubs de Gente

enhanced by Google
 

Oprah Winfrey

Posição no Ranking dos famosos:
Compartilhar:
  • Nome

    Oprah Winfrey

  • Idade

    57 anos (29/01/1954)

  • Naturalidade

    Kosciusko, EUA

  • Signo

    Aquário

  • Status

    mora com Stedman Graham

Oprah Winfrey é a apresentadora do programa de maior audiência da história da TV. Representa o sonho americano: a menina pobre com história amarga que ficou bilionária. Criada pela avó, sofreu abuso sexual na infância. Começou como repórter de TV antes de virar atriz e se tornar a apresentadora. Vive com o seu empresário, Stedman Graham e não tem filhos.

Ler biografia completa

FAMOSOS RELACIONADOS

  • Tom Cruise
  • Sandra Bullock
  • Angelina Jolie
  • Brad Pitt
  • Julia Roberts
  • George Clooney

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Todas as notícias

Oprah Winfrey no Twitter

  • cyrodiego Imaginem o sting, a beyonça, a madonna, o tom hanks, a oprah winfrey e o black eyed peas pedindo na tv sua doação pro #obamaesperança kkk
  • cyrodiego Imaginem o sting, a beyonça, a madonna, o tom hanks, a oprah winfrey e o black eyed peas pedindo na tv sua doação pro #obamaesperança kkk
  • cyrodiego Imaginem o sting, a beyonça, a madonna, o tom hanks, a oprah winfrey e o black eyed peas pedindo na tv sua doação pro #obamaesperança kkk
  • cyrodiego Imaginem o sting, a beyonça, a madonna, o tom hanks, a oprah winfrey e o black eyed peas pedindo na tv sua doação pro #obamaesperança kkk
  • dhudowski @Carlos_1994 agora, ao som de "Firework" da Katy Perry lá vou eu pra Casa da Oprah Winfrey... :*
  • dhudowski @Carlos_1994 agora, ao som de "Firework" da Katy Perry lá vou eu pra Casa da Oprah Winfrey... :*
  • kaa_fidelis @LeehMaturi sair nas magazines, dar interviews no Talk Show da Oprah Winfrey , tomar um chá com a Mariah Carrey & Lady Gaga depois de tudo!
  • kaa_fidelis @LeehMaturi sair nas magazines, dar interviews no Talk Show da Oprah Winfrey , tomar um chá com a Mariah Carrey & Lady Gaga depois de tudo!
  • TadMadison Não trate como Oprah Winfrey quem te trata como Ana Maria Braga
Siga o Twitter do iG Gente

Biografia completa de Oprah Winfrey

BIOGRAFIA

Oprah Gail Winfrey foi criada pela avó em uma fazenda do Mississipi. Sua mãe, uma adolescente solteira, partiu para outro estado em busca de trabalho, deixando a filha receber uma educação cristã desde nova. Aos três anos de idade, recitando poemas e versos bíblicos, já manifestava traços de uma criança com inteligência acima da média. Entretanto, aos seis, uma mudança radical transformaria sua vida para sempre: foi morar na casa em que a mãe trabalhava em Milwaukee, onde dos nove aos 13 anos foi abusada sexualmente pelos patrões e visitantes da casa.

Com 14 anos, Oprah tentou escapar do inferno, mas acabou ficando sem teto e sem ninguém. Tornou-se uma adolescente promíscua e engravidou cedo demais. Seu filho morreu pouco depois. Oprah então se mudou para a casa do pai em Nashville, Tenesse. Lá vivia em um ambiente seguro e saudável, mas tinha que obedecer a rigorosas disciplinas: deveria se esforçar para ser a melhor de todas. Tornou-se então uma aluna brilhante, ganhando prêmios de oratória e recitação dramática. Aos 17, ganhou um concurso de beleza que lhe renderia também um trabalho em uma estação de rádio a serviço da comunidade afro-americana - a WVOL.

Graduada em Comunicações e Artes Cênicas pela Universidade Estadual do Tennessee, onde ganhou bolsa integral, Oprah estava pronta para dar seus primeiros passos na carreira: assinou contrato com uma emissora de televisão local para atuar como repórter e âncora. Em 1976, mudou-se para Baltimore para participar da WJZ-TV News, onde co-organizou o seu talkshow. A facilidade com que passava as mensagens aos telespectadores chamou a atenção da WLS-TV em Chicago, que a convidou para comandar um programa matinal de meia hora. Em menos de um ano, a sua atuação foi a mais comentada e com maior audiência, ganhando mais meia hora na telinha.

O ano de 1985 ficaria marcado para sempre: seu programa receberia o seu nome - “The Oprah Winfrey Show” – e o público se renderia às lágrimas pela sua incrível atuação em “A Cor Púrpura”, filme dirigido por Steven Spielberg. Seu desempenho lhe rendeu uma indicação ao Oscar e um Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante. Um ano depois, sua atuação em “Herança de Sangue” seria novamente bem-sucedida. Ao mesmo tempo, cativava cada vez mais os telespectadores de seu programa, que logo passou a ser transmitido em rede nacional. Em 1987, ela seria agraciada com três Emmy Awards. No ano seguinte, o segundo Emmy consecutivo na categoria talkshow e programa de serviço a tornaria uma das pessoas mais influentes da televisão.

Em 1986, Oprah fundou sua própria produtora. A Harpo Productions Inc adquiriu os direitos do “The Oprah Winfrey Show”, e a apresentadora foi a primeira mulher na história a produzir o próprio talkshow – a oportunidade que faltava para ela modelar o programa como quisesse. A partir do filme para a TV “There Are No Children Here”, em 1993, Oprah mostraria que poderia comandar também no cinema. “Se as Mulheres Tivessem Asas”, de 1997, confirmaria sua vocação. Em 1998, o longa “Amado” (uma adaptação do livro de Toni Morrison) a aproximaria também da indústria editorial, o que a levaria posteriormente a fundar o seu próprio clube do livro: o Oprah Book Club.

Além de ser reconhecidamente uma ativista contra o abuso sexual, Oprah Winfrey estendeu sua influência para outros negócios além de sua própria produtora: é parceira do Oxygen Media, Inc., um canal de TV a cabo voltado ao público feminino. Tornou-se, em 2000, uma das maiores filantropas do mundo com o Oprah's Angel Network, presenteando com 100 mil dólares pessoas que melhoravam a vida dos outros. Publica atualmente duas revistas, o The Oprah Magazine e o at Home, além de responder pelo Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls, uma instituição de caridade para meninas sul-africanas.

Mesmo com a agenda cheia, Oprah ainda se dedicaria novamente ao cinema. Em 2005, ela produziu o “Their Eyes Were Watching God”. No mesmo ano, produziu uma versão musical na Broadway de “A Cor Púrpura”. Como atriz, sua voz ecoou em uma série de animações de sucesso, incluindo “A Menina e o Porquinho”, “Bee Movie – A História de uma Abelha” e “A Princesa e o Sapo". Em 2008, anunciou planos para uma nova empresa de radiodifusão com a Discovery Health Channel, a ser renomeada como Oprah Winfrey Network (NMP). Em 2011, deve abandonar o “The Oprah Winfrey Show” para investir em um novo programa.

<span>Com Julia Roberts no "Oprah Winfrey Show", programa que a tornou uma das mulheres mais influentes do EUA</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Foto de Oprah no anuário da escola</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Oprah com a atriz Liz Taylor, em 2002</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Vítima de abuso sexual na infância, Oprah é uma ativista contra esse tipo de violência</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Em 2002, Oprah recebeu o Prêmio Humanitário Bob Hope</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Em 2009, foi produtora-executiva de ´´Preciosa``, que aborda o tema do abuso sexual</span> - <strong>Foto: Grosby Group</strong> <span>Oprah ao lado de Michael Jackson</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong>

Embora passando o início de sua infância em extrema pobreza com sua avó no Mississipi, a filha de Vernon Winfrey e Vernita Lee demonstrava aguçada inteligência. Aprendera a ler aos dois anos e meio de idade e cursava o primeiro ano da escola fundamental na idade em que as crianças ainda brincavam no jardim de infância. Mas seu caminho promissor seria ainda barrado por um evento que seria lembrado para sempre: Oprah foi morar com a mãe na casa onde ela trabalhava.

Entre abusos sexuais na infância por parte dos patrões e abandono e displicência da mãe, a adolescente foi viver nas ruas. Não fosse seu pai, que a acolheu após uma gravidez precoce e morte do neto, Oprah provavelmente não chegaria tão longe depois. Em um ambiente seguro, Oprah teria conseguido direcionar sua personalidade forte para os estudos com o suporte emocional de seu pai.

Oprah se tornou uma das personalidades mais influentes da televisão. Por isso, tudo o que diz na TV repercute muito. Um fato exemplar disto foi o processo jurídico desencadeado por pecuaristas do Texas, que acusaram a apresentadora de ter “difamado” a carne bovina em seu talkshow. Mesmo parecendo piada, o caso foi a julgamento, causando a Oprah o custo de realocar toda a produção de seu show em Amarillo, Texas, durante o julgamento que a inocentou da acusação.

Oprah Winfrey é a mulher afro-americana mais rica do mundo. Em 2002, comprou um lote de 102 acres para construir sua casa e, em 2004, uma mansão no Canadá avaliada em 13 milhões de dólares na época. Seu patrimônio aumentou incrivelmente desde então, e hoje conta com muitas mansões em várias regiões dos Estados Unidos para uso próprio. Colocada em primeiro lugar na lista dos bilionários negros em 2009, no ano seguinte seu patrimônio seria avaliado pela revista Forbes em 1,95 bilhões de euros.

Mas sua fama não expressa apenas a força do dinheiro. Já foi votada a mulher mais popular no Tennessee, estado que abriga a cidade de Nashville onde completou o colegial na East Nashville High School. Oprah foi classificada em primeiro lugar na lista da Entertainment Weekly de 1998 das pessoas mais poderosas no show business, caindo para sexto lugar na lista de 1999. A partir de 2002 estaria na lista dos mais famosos do mundo por cinco vezes consecutivas, considerando uma avaliação de 2007.

Perguntada por que havia retirado as considerações acerca de si e de seu show para o prêmio Daytime Emmy Award, após ter sido premiada pelo Lifetime Achievement (prêmio pela realização ao longo da vida) em 1998, ela respondeu: “O que mais poderia haver depois de ter sido premiada por toda a realização de uma vida inteira?”

O contato com a família, no entanto, ainda causa um gosto amargo na boca. Um de seus dois irmãos por parte de mãe faleceu em 1988 em função da Aids. Seu pai e sua meia-irmã morreram em circunstâncias misteriosas em 2003. A apresentadora já chegou a comentar que a distância entre ela e seus parentes foi resultado principalmente de sua gravidez precoce. Alegando não ter tempo, a apresentadora e atriz nunca se casou, mas convive com seu empresário Stedman Graham desde 1986. O casal não tem filhos.

A apresentadora de maior audiência dos Estados Unidos já participou de seis filmes e está no ar há mais de 20 anos com seu famoso programa televisivo “Oprah Winfrey Show”, além de contar com uma programação em sua rádio XM 156 Oprah Radio desde 2006. Envolvida com a indústria literária e mídia, Oprah ainda lançou um selo de qualidade para livros e é responsável por duas revistas.

Filmes

1985: “A Cor Púrpura”
1987: “Jogue a mamãe do trem”
1988: “Bem-Amada”
2002: “A Prayer for America: Yankee Stadium Memorial” (TV)
2006: “A menina e o porquinho” (voz de Gussy)
2007: “Bee Movie – A História de uma Abelha” (voz do Juiz Bumbleton)
2007: “The Great Debaters” (Filme produzido por Oprah Winfrey)
2009: “A princesa e o Sapo” (voz de Eudora)
2009: "Preciosa" (produtora-executiva)

Televisão

1984: “AM Chicago” (talk show matinal)
1986 a 2010: “Oprah Winfrey Show” (confirmado para terminar em 2011)

Rádio

2006 a 2010: “Oprah and Friends”

Prêmios e indicações

1986: Indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante por “A cor Púrpura”.
1987: Prêmio Daytime Emmy para Excelência em Talk/Service Show por "The Oprah Winfrey Show". Prêmio Golden Apple Female para Estrela do Ano
1988: Prêmio People's Choice Award de Apresentadora de Talk Show Favorita. Indicação ao Daytime Emmy para Excelência em Talkshow por "The Oprah Winfrey Show".
1989: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em TalkShow por "The Oprah Winfrey Show". Indicada ao Emmy de Excelência em Minisséries por “The Women of Brewster Place” (TV).
1991: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em Talk Show por "The Oprah Winfrey Show".
Prêmio Special Award de Apresentadora do Ano
.
1992: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em Talk Show por "The Oprah Winfrey Show"
1993: Prêmio Daytime Emmy para Excelência em Especial de Criança por "ABC Afterschool Specials". Recebe o Daytime Emmy de Excelência em TalkShow por "The Oprah Winfrey Show". É indicada ao Emmy na categoria Outstanding Informational Special em “Michael Jackson Talks to... Oprah Live” (TV).
1994: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em TalkShow e Apresentadora de TalkShow por "The Oprah Winfrey Show".
1995: Prêmio Daytime Emmy de Excelência e Apresentadora de Talk Show por "The Oprah Winfrey Show".
1996: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em Talkshow por "The Oprah Winfrey Show".
Leva o Personal Award e uma indicação ao Daytime Emmy de Apresentadora de TalkShow por "The Oprah Winfrey Show"
.
1997: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em Talk Show por "The Oprah Winfrey Show". Prêmio People's Choice Award de Apresentadora Feminina de Televisão Favorita. Indicação ao Daytime Emmy de Apresentadora de Talkshow por "The Oprah Winfrey Show".
1998: Prêmio Daytime Emmy de Excelência em Talkshow Host por "The Oprah Winfrey Show".
Prêmio People's Choice Award de Apresentadora Feminina de Televisão Favorita.
1999: Indicada ao Black Film Award de Melhor Atriz por “Bem-Amada”. Indicação ao Daytime Emmy de Excelência em Talkshow por "The Oprah Winfrey Show”, indicação ao Nominated Image Award de Atriz Principal em Excelência em Filme por “Bem-Amada”. Prêmio TV Prize para Melhor Personalidade Feminina da TV Estrangeira.
2000: Prêmio Emmy para Outstanding Made for Television Movie por “A Última Grande Lição” (TV). Prêmio Produtor do Ano por “A Última Grande Lição” (TV).
2001: Indicação ao Image Award de Excelência em Especiais e Variedades por “2000 Essence Awards” (TV). Indicação ao TV Guide Award de Estrela de Talkshow e Variedades do Ano.
2002: Prêmio Bob Hope Humanitarian Award. Indicação ao Daytime Emmy por “A Prayer for America: Yankee Stadium Memorial”.
2004: Prêmio People's Choice Award de Apresentadora de Talkshow Favorita.
2005: Prêmio Hall of Fame e Founders Award. Indicação ao Black Film Award de Excelência em Filme para TV por “Their Eyes Were Watching God”. Indicação ao People's Choice Award de Apresentadora de Talkshow Diário.
2008: Ganha o Stanley Kramer Award e o Christopher Award de Filmes Destacados em “The Great Debaters”. É indicada ao People's Choice Award de Apresentadora Favorita de Talkshow.
2010: Indicada ao Black Reel de Melhor Elenco por “A princesa e o Sapo”.

Ver de novo