Mais magra e aparentemente fraca, apresentadora precisou de ajuda para receber prêmio de melhor programa de televisão da APCA

Aparentemente fraca, Astrid Fontenelle fez questão de receber prêmio da APCA
AgNews
Aparentemente fraca, Astrid Fontenelle fez questão de receber prêmio da APCA
Apesar de usar uma saia longa e camisa estampada larguinha, foi impossível não observar o quanto Astrid Fontenelle emagreceu. Sofrendo de lúpus, uma doença autoimune diagnosticada em janeiro, a apresentadora fez questão de ir ao Sesc Pinheiros, em São Paulo, para receber o prêmio de melhor programa de televisão da Associação Paulista dos Críticos de Arte por “Chegadas e Partidas”, do canal GNT, da Globosat.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Em um discurso emocionado de agradecimento, Astrid falou sobre a atração, que em breve estreia sua terceira temporada. “Queria muito ganhar esse prêmio. É realmente muito importante pra mim”, afirmou Astrid, que disse “dar um trabalhão” gravar cada episódio. “São cinco vezes por semana indo à Guarulhos para gravar um só programa. Imagina toda uma produção em um aeroporto?”.

Em “Chegadas e Partidas”, Astrid mostra histórias de pessoas que se reencontram e se despedem no Aeroporto Internacional de Guarulhos. “São histórias de amor, carinho e afeto de pessoas reais e não de programas de besteirol da televisão”.

Ao iG Gente, ela falou como se sente após o diagnóstico da doença. “Estou cansada. Bem cansada”, disse, fazendo gestos com as mãos trêmulas. Mas com fé fez um pedido a todos. “Eu vou ficar boa. Agora preciso de uma corrente de amor”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.