Advogado do motoqueiro, atropelado e agredido pelo ator em 1999, vai recorrer: “Queremos pelo menos 100 salários mínimos”

Maurício Mattar é condenado pela justiça de São Paulo
TV Globo / Divulgação
Maurício Mattar é condenado pela justiça de São Paulo
Maurício Mattar foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar uma indenização de cerca de R$ 13 mil ao motoboy Rodrigo Antonio Martins de Matos . O motoqueiro foi atropelado pelo ator no dia 1º de maio de 1999. Na ocasião, Rodrigo também foi agredido por Mattar.

Segundo a sentença publicada no site do TJ, "por volta das 23h40min, esquina da Rua Juscelino Kubitschek, o réu, na condução de pick-up Dodge Ram, efetuou manobra brusca (fechada), derrubando-o de sua motocicleta (motoboy). Caído, sofreu diversas agressões físicas (socos e pontapés), mesmo após chegada da Polícia Militar".

"O Mauricio Mattar é lutador de jiu jitsu, uma coisa assim. Tem uma técnica mesmo. Foi uma briga de trânsito, mas ele chegou a quebrar o braço do Rodrigo, agrediu realmente o motoboy", diz o advogado de Rodrigo, Aldo Ferreira de Assis . "Essa semana vou me reunir com meu cliente para resolver como será a apelação. Mas estávamos esperando um valor bem mais alto. Chegamos a pedir uma indenização de 1000 salários mínimos ( R$ 545 mil) e achei que conseguiríamos pelo menos 100 salários (R$ 54,5 mil)."

O valor estipulado pelo juiz Gustavo Dall'Olio é composto por R$ 10 mil de danos morais, R$ 194,98 pelo gasto comprovado com medicamentos e R$ 2.664,55, a título de lucros cessantes (afastamento do trabalho – de acordo com a média salarial de Rodrigo).

Ainda de acordo com o advogado do motoboy, "o processo está se arrastando há muito tempo porque era muito difícil encontrar o Maurício Mattar, que mora no Rio de Janeiro, e a gente tinha que ir no Projac, nas gravações e nunca encontrava com ele (para entrega de precatórios)".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.