Ator protagoniza cenas quentes com Paulo Lontra no longa "A Novela das Oito", que estreia na próxima sexta-feira (30) nos cinemas

Mateus Solano diz que a sociedade ainda não está pronta para ver um beijo gay na TV
André Giorgi
Mateus Solano diz que a sociedade ainda não está pronta para ver um beijo gay na TV
Um homem de seus 30 e poucos anos, casado com uma mulher que viaja constantemente a trabalho e se envolve com um garoto no auge da juventude, com 17 anos. Esse é o João Paulo, vivido por Mateus Solano no longa “A Novela dos Oito”, que estreia em todo o Brasil na próxima sexta-feira (30).

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

O filme – dirigido pelo estreante Odilon Rocha – se passa na década de 1970 e tem como pano de fundo a novela “Dancin’ Days”, de Gilberto Braga . Mateus se relaciona com o personagem de Paulo Lontra e os dois protagonizam uma cena quente.

LEIA MAIS: Mateus Solano: “O vilão nos dá a chance de fazer coisas que não fazemos na vida"

O ator concedeu uma entrevista exclusiva ao iG Gente em um restaurante de São Paulo nesta segunda-feira (26) na qual comentou sobre a polêmica do beijo gay na TV.

FOTOS: Mateus Solano se casa com Paula Braun

Segundo Mateus, a TV ainda não mostra esse tipo de cena, pois o público não está preparado. No bate-papo, o ator fala sobre carreira internacional, planos de trabalhar com sua mulher – a também atriz Paula Braun – e comenta que não gosta de ver fotos de sua filha, Flora , de um ano e meio, estampadas em capas de revistas sem sua autorização. “Ela não é pública.”

iG: No filme você protagoniza cenas quentes homossexuais com um parceiro mais jovem. Por que você acha que a televisão ainda tem problemas em mostrar menos que isso, um beijo gay?
Mateus Solano:
Acho que o público ainda não quer ver, mas eu queria muito que isso acontecesse. Assim que o público quiser um beijo gay, tenho certeza que vão gravar isso e vai passar no mesmo dia, porque o interesse da TV realmente é de retorno.

iG: Você inclusive já gravou um beijo gay que não foi ao ar (para a minissérie da Globo "Um Só Coração"). Você acha que prejudicou seu papel?
Mateus Solano:
Cheguei a gravar um beijo gay para a TV que não foi ao ar, mas o personagem não deixou de ser gay por causa disso. Não deixou de acontecer nada por conta disso. Eu entendo o porquê de virar essa polêmica, acho que as pessoas que perguntam o motivo de não existir o beijo gay na televisão têm que entender que não são a maioria. Uns 90% dos que assistem televisão e são telespectadores fiéis, não têm interesse em ver dois homens se beijando. Ainda.

Mateus Solano:
André Giorgi
Mateus Solano: "não tenho nenhum problema em gravar beijo gay"

iG: Acha que no cinema o assunto é menos tabu?
Mateus Solano:
O público ainda não pediu pelo beijo gay na televisão. A TV serve o público, enquanto o cinema segue a ideia do diretor, ou do produtor, ou do roteiro, do que essas pessoas querem dizer. Então dá para aprofundar e direcionar melhor para o público.

Eu faço o que me proponho a fazer. Aliás, esse que é o barato. Isso é o que motiva: viver coisas que eu não sou na vida. Quando que eu ia beijar um homem?"

iG: Você se sente à vontade ao gravar as cenas homossexuais?
Mateus Solano:
Não tenho nenhum problema de gravar o beijo gay. Não sou um ator que tem essa limitação. Até porque acho que essas limitações já deixam o cara menos ator. Eu faço o que me proponho a fazer. Aliás, esse é que é o barato. Isso é o que me motiva: viver coisas que eu não sou na minha vida. Quando que eu ia beijar um homem? E já fiz no teatro também com um grande amigo meu. Não ficamos mais, nem menos amigos por causa do beijo.

iG: Sua mulher também é atriz. Você pretende protagonizar alguma novela, ou espetáculo com ela?
Mateus Solano:
Ela é uma superatriz. Tenho muita vontade de trabalhar com Paula onde quer que seja: na TV, no teatro, ou no cinema. Tenho essa vontade. Acho que ainda não pintou porque faz pouco tempo deu esse boom e surgiu a carreira do Mateus Solano, que virou uma marca, e tem muita coisa acontecendo agora. Acho que tenho que fazer muito, aparecer muito para poder escolher.

iG: Você e a Paula se ajudam na carreira?
Mateus Solano:
Acho muito legal nós dois termos a mesma carreira, porque a gente se estimula como ator. Só vejo vantagem na Paula ser atriz.

iG: Pretende ter mais filhos ou só a Flora está de bom tamanho?
Mateus Solano:
Agora não, estou muito feliz com a minha, mas sou muito apaixonado por criança e se aparecer outro por aí você não vai falar que eu menti (risos).

Ator não gosta de ver as fotos de sua filha, Flora, em capas de revista sem sua autorização: “Ela não é pública”
André Giorgi
Ator não gosta de ver as fotos de sua filha, Flora, em capas de revista sem sua autorização: “Ela não é pública”

iG: Você é um ator conhecido do grande público. A exposição excessiva te incomoda?
Mateus Solano:
Eu não vou dar murro em ponta de faca porque não vou tentar resolver uma sociedade. Mas poxa, você não tira a foto de uma pessoa e vai ganhar dinheiro em cima disso. A não ser que eu assine, que eu autorize e tenha a minha parte. Não vou dizer isso por aí, mas isso é consequência da minha carreira e dessa enorme visibilidade que a televisão dá. Mas convivo muito bem com isso.

Me incomoda sim a minha filha aparecer na revista sem a minha autorização. Ela não é pública"

iG: Mas ver fotos de sua filha feitas por paparazzi é algo que te irrita?
Mateus Solano:
Vou para a praia com a minha filha e apareço em todas as revistas. Não fico feliz com isso. Acho que a gente ainda tem que caminhar com isso (fotos de paparazzi). Mas acontece também que tem tanta gente na minha profissão que gosta de aparecer, que aí fica complicado. Mas isso é tudo muito novo. Só que me incomoda sim a minha filha aparecer na revista sem a minha autorização. Ela não é pública.

iG: E como você entende que acontece esse assédio. Não só com você, mas com todos os artistas.
Mateus Solano:
As pessoas têm uma curiosidade supernormal, porque eu apareço na casa dela, falo com ela todos os dias. É inevitável. Eu mesmo vejo uma novela e me apaixono pelo ator, isso é muito normal.

iG: Você sonha em fazer uma carreira internacional?
Mateus Solano:
Não tenho pretensão de carreira internacional, como também não tinha a pretensão de virar um grande ator de televisão. As coisas foram acontecendo. Acho que a gente tem tanto para dizer ao nosso povo e o Brasil tem tanta história para contar que não preciso sair do país para contar história de outros países para outras pessoas. Sou brasileiro e tenho muito ainda a fazer, produzir, assistir e dar valor ao próprio cinema.

iG: O que você acha de ser rotulado como galã, ou como bom moço em novelas?
Mateus Solano:
Quem se incomoda com isso tem que procurar fazer outros papéis de teatro, faço papéis bastante variados. Mas esse negócio de falar que o cara é galã é muito mais da imprensa do que do ator, do público. Me incomodava no início, porque eu achava que ao me chamarem de galã, excluía o ator, achava que eram duas coisas. Mas hoje percebo que é uma consequência.

iG: Como você analisa esse seu momento cinema, já que também está para estrear o longa "Procura-se"?
Mateus Solano:
Interessante esse momento cinema que estou vivendo. Até o final do ano deve lançar também o “Procura-se”. Acho bacana isso, mas estou ainda na TV também.

iG: Pois é. Vai participar do remake "Gabriela"
Mateus Solano:
Temos aí “Gabriela”. Ainda não começamos a gravar, mas é superlegal fazer parte disso. Agora minha pretensão era estar ensaiando minha peça de teatro, mas não consegui capitar o suficiente e surgiu o convite para “Gabriela” e eu pensei: ‘perfeito’. Estou aparecendo, as pessoas estão me vendo, se interessam mais pela figura, posso capitar dinheiro para depois. Mas as coisas estão acontecendo meio deixa a vida me levar.

iG: O filme “A Novela das Oito” fala sobre novelas e clichês e você é um ator de novelas. O que significa esse formato para você?
Mateus Solano:
Novela é o retrato do cotidiano da gente, misturado com ficção, moldado pelo próprio público que assiste a novela. A televisão dá ao público o que ele quer assistir, porque a TV quer esse retorno.

Ator não te pretensão de fazer carreira internacional
André Giorgi
Ator não te pretensão de fazer carreira internacional

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.