iG - Internet Group

iBest

brTurbo

iG Gente


Pesquisar:

enhanced by Google


Home iGGenteNotícias

Notícias


30/11 - 12:00

Angélica completa 37 anos hoje. Relembre a trajetória da apresentadora

iG Gente


Angélica comemora 37 anos nesta terça-feira (30). Motivos não faltam para festejar: a apresentadora construiu uma carreira sólida ao longo dos últimos 33 anos - é isso mesmo, sua primeira aparição na TV foi aos quatro anos de idade - e uma família feliz - daquelas de comercial de margarina - ao lado do apresentador Luciano Huck.

 

O primeiro passo para a fama foi quando a pequena e loiríssima Angélica Ksyvickis ganhou um concurso de beleza no programa do Chacrinha. Desinibida e carismática, tomou gosto pelas câmeras e aos 12 anos já comandava um programa infantil na extinta TV Manchete. Não saiu mais dos holofotes.

 

 

Reprodução Site Oficial

 

 

Atualmente, a mãe de Joaquim, de cinco anos, e Benício, de três, apresenta o quadro “Vídeo Game”, do programa global “Vídeo Show”, e o programa “Estrelas”. Conheça a trajetória da apresentadora que se consagrou entre os telespectadores mirins e conseguiu migrar para o público mais adulto com muita competência.

 

 

Veja o mapa astral da aniversariante Angélica

 


De modelo infantil a apresentadora

Reprodução Site Oficial

 

 

Aos 4 anos de idade a garota nascida em Santo André, na Grande São Paulo, foi levada pela mãe, Angelina, ao programa do Chacrinha e ganhou o concurso da criança mais bonita do Brasil. No ano seguinte, repetiu o feito e não parou mais de ser requisitada para propagandas e desfiles de moda infantil.

 

Aos 12 anos assumiu o comando do programa “Nave da Fantasia”, na TV Manchete, substituindo a cantora Simony. Pouco meses depois, outra substituição: Angélica entrou no “Clube da Criança”, apresentado anteriormente por Xuxa, na mesma emissora. Em 1988 ela chamou mesmo a atenção do público mais crescidinho com o programa “Milk Shake”, ainda na Manchete, e no mesmo ano lançou seu primeiro álbum como cantora.

 

 

(Divulgação)
Angélica na TV Machete

 

 
Em 1993, Angélica trocou de emissora e estreou o “Casa da Angélica”, no SBT. Neste momento, já com a carreira consolidada e com milhares de fãs juvenis, ela começou a lançar produtos licenciados com seu nome. Ficou até 1996 na emissora paulista, quando assinou com a TV Globo, onde apresentou outros dois programas: “Passa ou Repassa” e o “TV Animal”.

 

 

(Divulgação)


 

Em 2000, Angélica começou a se afastar dos programas voltados para as crianças e ficou um ano longe da telinha. Em 2001 estreou no quadro “Vídeo Game” e desde 2006 comanda o “Estrelas”. Nesse meio tempo apresentou as quatro edições de uma atração que buscava descobrir talentos, “Fama”, de 2002 a 2004.

 

 

TV Globo / Divulgação
Angélica grávida de Joaquim apresentando o "Vídeo Game"

 

 


Atriz versátil

Além do talento para apresentar, Angélica já provou que sabe atuar, tanto na TV quanto no cinema. No início da carreira fez parte do elenco das minisséries “Avenida Paulista”, em 1982, e “O Guarani”, em 1991, na TV Manchete. 

 

Mas foi na Globo que passou a receber boas críticas como atriz, no papel da Fada Bela, em “Caça Talentos”, entre 1996 e 1998, e na novelinha “Flora Encantada”, com o papel principal. Do final de 2000 a outubro de 2001, atuou na trama infantil “Bambuluá”.

 

 

Divulgação

Angélica no papel da Fada Bela

 


 

Em 2008, recebeu uma proposta para protagonizar a novela “Negócios da China”, mas recusou e Grazi Massafera assumiu o papel. Em 2010, após nove anos afastada da dramaturgia televisiva, Angélica participou da minissérie “As Cariocas”, ao lado de Luciano Huck. No episódio dirigido por Daniel Filho, sua personagem pensa que vive um casamento feliz quando descobre que é traída pelo marido, papel do próprio Huck. 

 

 

TV Globo / Divulgação
Angélica em "As Cariocas", em 2010

 


O começo da carreira no cinema se deu ao lado de Renato Aragão, o Didi, e com ele fez três filmes: “Heróis Trapalhões: Uma Aventura na Selva”, “Os Trapalhões na Terra dos Monstros” e “Uma Escola Atrapalhada”, este último foi recorde de bilheteria do grupo. Em 1998, produziu e atuou no longa “Comédia da TV”, onde fez par romântico com o ator Márcio Garcia, com quem namorou na época. O filme levou cerca de 1,2 milhões de pessoas aos cinemas.

 

Em 2004 participou de “Um Show de Verão” e foi durante as filmagens que Angélica e Huck se aproximaram. Ainda atuou em mais duas produções ao lado de Xuxa: “Xuxa e os Duendes” (2001) e “Xuxa e o Mistério de Feiurinha” (2009).

 

“Vou de Táxi...”

(Divulgação)
Angélica em 1988

 

Não há quem tenha vivido no Brasil na década de 80 e não conheça o hit “Vou de Táxi”, lançado por Angélica em seu primeiro álbum, que levava seu nome, de 1988. O disco fez tremendo sucesso e teve 2,5 milhões de cópias vendidas.

 

Vieram mais 12 discos. Um por ano até 2001, com exceção de 2000 – quando ficou ausente da televisão. Angélica nunca escondeu sua paixão pela música. Em 2007, pouco antes do nascimento do segundo filho, Benício, chegou a comentar em entrevistas que pensava em voltar a cantar. A prioridade, no entanto, mudou com a maternidade e  Angélica desistiu do plano, ao menos por enquanto.

 

Amadurecimento

TV Globo

 

No ano 2000, quando tinha 27 anos, Angélica decidiu aos poucos se desvincular da imagem infantil. Tinha acabado de assinar contrato com a Globo e começava a se incomodar com a imagem da mulher infantilizada. Foi sincera e o canal aceitou encaminhá-la para programas com outro foco. Mesmo assim, a apresentadora diz que até hoje leva bronca de fãs quando assume situações mais adultas, como quando posa para fotos sensuais, por exemplo.

 

Vida amorosa

Divulgação

 

Por ter conhecido a fama ainda criança, Angélica sempre teve seus casos amorosos acompanhados de perto pela mídia. Seu primeiro amor foi o apresentador César Filho, com quem ficou por sete anos. Em 1997 teve um romance com o ator Márcio Garcia. Em 1998, conheceu o ator e cantor Maurício Mattar. O namoro foi repleto de idas e vindas até 2003.

 

Durante uma das crises com Mattar, ela se envolveu e chegou a ficar noiva do empresário Luiz Calainho, mas romperam em 2002.

 

Em 2004, Angélica e Luciano Huck formaram um par romântico na ficcção e se apaixonaram de verdade. Em dezembro do mesmo ano se casaram no Rio - ela estava grávida de quatro meses de Joaquim. Recentemente, Angélica declarou que a família Huck deve aumentar, já que eles ainda querem ser pais de uma menina. Ter uma filha mulher sempre esteve nos planos da apresentadora - ela até já confidenciou que guardou sua coleção de bonecas Barbie para a futura herdeira.

 

Casal 20

Twitter

 

Luciano Huck e Angélica são considerados o casal 20 da televisão brasileira. Desde o início do namoro, em 2004, os dois já protagonizaram diversas campanhas publicitárias, filmes e participações na televisão. Ambos são queridíssimos pelo público. Apesar de discretos, não evitam aparecer juntos e mostrar que o casamento vai muito bem, obrigado.


 

TV Globo
Luciano Huck e Angélica em participação no "Casseta e Planeta"

 

 

Em recente entrevista ao iG Gente, a apresentadora se desmanchou pelo marido: "Aprendo com ele muita coisa, mas principalmente o prazer de viver todos os dias de forma diferente”, e completou: “Ele tem um coração enorme, quer resolver os problemas do mundo". Luciano revidou: “Ela é minha parceira”.

 

Divulgação
Angélica com o marido e os filhos Benício e Joaquim

 


Com os planos de aumentar a família, o casal irá se mudar em breve para uma casa maior, que está reformando no bairro da Joatinga, no Rio. Segundo reportagem do jornal “O Dia”, o imóvel tem 16 quartos e um heliponto.




Compartilhe



Você tem mais informações? Envie para o Minha Notícia


IMPRIMIR

|

ENVIE POR EMAIL

|

ADICIONE A FAVORITOS

|

iG CELULAR


.



.

.



Contador de notícias