Ele faz a sua estreia como diretor de cinema em "Assalto ao Banco Central", que teve pré-estreia, nessa segunda-feira (18), no Rio

Marcos Paulo e Antônia Fontenelle, que se emocionou durante o evento
Philippe Lima e Felipe Assumpção/Ag News
Marcos Paulo e Antônia Fontenelle, que se emocionou durante o evento
Com mais de dez novelas sob comando, Marcos Paulo já se consagrou como um dos principais diretores da TV Globo. Isso não é novidade. Mas, neste ano, ele realizou um sonho de longa data: dirigir o filme “Assalto ao Banco Central”, sua estreia nas telonas. Mas quem disse que seria fácil? Além de estar passando por um tratamento para curar o câncer no esôfago, diagnosticado em maio deste ano, Marcos recebeu algumas críticas ao novo trabalho no Festival de Paulínia.

Durante a pré-estreia carioca do filme, nessa segunda-feira (18), em um shopping na Barra da Tijuca, o diretor afirmou que está preparado para comentários de qualquer tipo. “Quem bota a cara na janela, tem que estar pronto para tudo. Até tapas”, disse. Antes da sessão, Marcos Paulo foi assediado pela imprensa, que queria detalhes sobre a sua recuperação. "Eu pareço alguém que não está bem? Eu estou bem, gente", respondeu ele, visivelmente mais magro.

Antônia Fontenelle , atriz do longa e mulher do diretor, ficou emocionada e chorou durante o evento. "O Marcos é muito forte, mas está passando por tudo que uma pessoa passa quando tem essa doença. Um dia está bem. No outro, nem tanto”, disse ela, acrescentando: "No final do mês ele vai fazer um exame para saber como está o tumor".

Para a sua estreia nos cinemas, Marcos Paulo contou com um time de atores de peso: Lima Duarte , Tonico Pereira , Eriberto Leão e Giulia Gam foram escalados para reconstituir o maior assalto a banco da história do país– R$ 164,7 milhões em agosto de 2005 foram levados da sede do Banco Central de Fortaleza através de um túnel.

Heitor Martinez e Eriberto Leão
Raphael Mesquita / Photo Rio News
Heitor Martinez e Eriberto Leão


“Os caras roubaram mais de R$ 160 milhões sem levar tiro ou tapa de ninguém. Se eu ganhasse uma bolada dessas, iria virar senador”, contou Lima Duarte. Já Eriberto Leão comparou o seu personagem no longa com o vilão de “Insensato Coração”, trama na qual interpreta o mocinho. "Faço um estelionatário que não tem cara e jeito de bandido. Diferente do Léo ( Gabriel Braga Nunes ), que é um psicopata”.

Quem também participou da pré-estreia do filme “Assalto ao Banco Central” foi Márcio Gárcia , Sophie Charlotte , Carol Castro e Nivea Stelmann .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.