Jornalistas foram intimados por advogados de Wanessa e Marcus Buaiz, que movem ação contra o humorista por danos morais

Rafinha Bastos, Marcelo Tas e Marco Luque na bancada do
Divulgação/Band
Rafinha Bastos, Marcelo Tas e Marco Luque na bancada do "CQC"

Wanessa e o marido, Marcus Buaiz
AgNews
Wanessa e o marido, Marcus Buaiz
Nessa segunda-feira (17) foi oficializado o processo movido contra Rafinha Bastos por Marcus Buaiz e Wanessa . O apresentador do CQC sofre uma ação reparatória de danos morais depois de declarar, ao vivo no programa, que comeria Wanessa e seu bebê.

Leia também: “Espero muito mais que R$ 100 mil”, diz advogada de Wanessa

No documento oficial, Marcelo Tas e Marco Luque são apontados como testemunhas e devem ser intimados para depor sobre o caso. A ação ainda afirma que Rafinha abusou da liberdade de expressão artística e “encerrou grosseira injúria dirigida a Wanessa, grávida do sexto mês, a seu marido e futuro pai, e não menos diretamente, também ao inocente que geraram”.

O "CQC" QUE NINGUÉM VÊ: IG  ACOMPANHOU AS GRAVAÇÕES DO PROGRAMA E TEM IMAGENS EXCLUSIVAS DOS BASTIDORES

O processo traz ainda diversas outras afirmações de Rafinha que o advogado considera passíveis de punição. O comentário do humorista fazendo referência a Fábio Assunção e o tráfico de drogas, o momento em que ele chamou Daniela Albuquerque de cadela e quando ele comentou que mulher feia não deveria reclamar quando é estuprada são algumas das citações polêmicas.

Leia mais: Ao iG, Rafinha Bastos responde perguntas com receita de bolo

Nessa segunda-feira (17), Rafinha permaneceu longe da bancada do CQC e foi substituído por Felipe Andreoli .

Um executivo da Band contou ao iG que o humorista já pediu demissão, mas a emissora ainda não decidiu que atitude tomar diante do caso .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.