Ator está no ar em "Rebelde", da Record. Separado de Xuxa há dois anos, ele revela como lidava com os rumores sobre o casal

Luciano Szafir está no ar em
André Durão
Luciano Szafir está no ar em "Rebelde", nova novela da Record
Separado há dois anos de Xuxa , mãe de sua única filha, Sasha , de 12 anos, Luciano Szafir raramente entra em detalhes sobre o relacionamento com a apresentadora. De acordo com o ator, entre idas e vindas, Luciano e Xuxa estiveram juntos por 16 anos.

Hoje, ele namora a estudante americana de marketing e economia Julia Rusatsky , de 21 anos , que também é atriz e cantora. Questionado sobre a ocasião da separação, quando o ex-casal divulgava o filme “Xuxa em O Mistério de Feiurinha”, estrelado por Luciano, Sasha e a apresentadora, afirma que foi uma fase complicada. Mesmo assim ele guarda boas lembranças. “Posso dizer que a minha carreira inteira valeu por causa desses 30 segundos”, afirma ele, sobre a cena final do longa em que contracena com a filha, que chama carinhosamente de "Sassa".

Com relação às desavenças com a ex, como quando ela declarou que não era casada em uma entrevista ao jornal Hoje, da Rede Globo, Luciano garante que não guarda mágoas. “Isso é uma longa história que já vem de muito tempo. Não acho que vale a pena voltar nisso. Isso não importa”, diz ele, que fotografou para esta matéria no Vila Spa By L’Occitane, no hotel Sheraton, na zona oeste do Rio.

Apesar do temperamento sereno, nem sempre Luciano foi assim. Quando o assunto são os rumores que envolviam o casal, como o de que Sasha teria sido concebida através de uma inseminação artificial, desabafa: “Ouvi os maiores absurdos. Tive os meus momentos não de buscar advogado , mas de entrar no braço mesmo. Não cheguei a brigar, mas tive sorte de não cruzar com as pessoas no dia ou naquela semana. Porque se eu cruzasse ia pegar uns diazinhos de cadeia”.

iG: Proíbe a Sasha de fazer alguma coisa?
Luciano Szafir: A maior preocupação é porque são outros tempos. Hoje em dia se a criança some da sua vista mais de uma hora você fica muito preocupado por causa da bandidagem. Hoje a cada esquina tem droga. Me preocupo com segurança. Se tem um show falo: “Não sei. Vou ver antes”. O resto a gente conversa. Ela tem uma boa cabeça, então não tem muito o que proibir. E ela tem que viver. Tem que tomar porrada também porque a gente só aprende tomando porrada. Vai passar tudo que a gente passou. Vai ter decepção amorosa, se sentir injustiçada, viver momentos difíceis. Normal.

iG: Você e a Xuxa estão separados há quanto tempo?
Luciano Szafir: Estamos separados há dois anos. O pessoal de fora acha que ficamos juntos dois, três anos, mas ficamos 16. Quando namorei a Xuxa pela primeira vez tinha 19, 20 anos. Voltamos depois quando eu tinha 25 anos. Assim que a gente se separou durante a gravidez basicamente saiu na mídia que namorávamos há dois meses. Mas também não estou nem aí. É o que vende, né?

O ator, de 42 anos, namora a estudante americana Júlia Rusatsky, de 20
André Durão
O ator, de 42 anos, namora a estudante americana Júlia Rusatsky, de 20
iG: Na época da separação vocês estavam divulgando o filme “Xuxa em O Mistério de Feiurinha”.
Luciano Szafir: É. Foi uma situação meio complicada porque a gente estava divulgando o filme e estava num momento pessoal difícil. Foi complicado. Não foi muito simples não. Mas a gente foi profissional. É trabalho e era uma coisa que estava acima de nós porque estávamos muito felizes de ter a nossa filha conosco. Vou falar a verdade. Tem milhões de atores que amo de paixão, brasileiros e estrangeiros, e sei que vão me chamar de louco, doente, mas se me pedissem, por exemplo, para escolher entre ser o parceiro do Al Pacino no cinema ou o filme que eu fiz, eu faria a “Feiurinha”. Por causa da cena que eu tenho com a minha filha. Eu faço o pai dela. Eu falei com a Xú: “Faço o filme, mas quero fazer o pai da Sasha. Quero contracenar com a minha filha”. Ela disse: “Mas como que vamos ser marido e mulher?”. Eu falei: “Se tiver que escolher você põe um ator aí (como marido da personagem da apresentadora), mas eu quero contracenar com a Sá”. Aí resolveram que eu ia fazer os dois papéis. Posso dizer que a minha carreira inteira valeu por causa desses 30 segundos.

iG: Na época houve comentários de que você e a Xuxa brigaram porque ela disse em uma entrevista ao jornal Hoje que não era casada e sentia saudades de uma pessoa que não está mais aqui, mas que o Brasil inteiro sente falta (a apresentadora namorou o piloto Ayrton Senna, morto em 1994).
Luciano Szafir: Isso é uma longa história que já vem de muito tempo. Não acho que vale a pena voltar nisso. Isso não importa.

iG: Mas te magoa?
Luciano Szafir: Não. É difícil eu guardar uma coisa por muito tempo. Esqueço muito do que acontece. Tenho uma coisa que não sei se é bom ou ruim: quando uma coisa me incomoda muito eu deleto. O que é até ruim porque você volta a tratar a pessoa do mesmo jeito. Então as maiores discussões que tive na minha vida foram assim.

iG: Como é a relação de vocês hoje?
Luciano Szafir: Normal. Se ficou junto 16 anos é porque tiveram coisas boas. Vejo alguns casais e não entendo como é que começam a se odiar do dia para a noite. Claro que toda separação leva a mágoas, mas isso não tem que ter a ver com a criança. No nosso caso, como um casal separado, somos como um casal normal. Tem dia que você está bem e tem dia que está “p” da vida. Acho um absurdo os pais que saem brigando na frente dos filhos, usando os filhos. Isso a gente jamais fez. Se tem uma coisa que falo dela (Xuxa) de boca cheia é que, em todos os momentos em que separamos nesses 16 anos, e foram algumas vezes, chegávamos a não se falar, mas nunca tinha essa coisa de horário para eu ver a minha filha. Se eu quisesse chegar 2h de uma gravação para deitar no quarto da Sasha e dormir, a ordem era: “Luciano chegou, a porta abre”. E se a Sassa quisesse ir para a minha casa, também. Ela é tão mãe quanto eu sou pai e vice-versa. Tem que pensar no bem estar do filho. No geral, a gente se dá bem. Ela quer a minha felicidade e eu quero a dela, mas acima de tudo isso queremos a felicidade da Sassa.

Ele chegou a ficar sem falar com a ex, mas garante nunca precisou de hora marcada para ver Sasha
André Durão
Ele chegou a ficar sem falar com a ex, mas garante nunca precisou de hora marcada para ver Sasha
iG: Você comentou que foram muitas idas e vindas.
Luciano Szafir: Algumas. Umas seis. Mas era coisa de um mês e meio separado. Briga boba. Acabava indo viajar, fazer alguma coisa, ou passava um tempo na casa dos meus pais, ou no meu apartamento em São Paulo.

iG: Parecia que vocês evitavam assumir a relação.
Luciano Szafir: A questão não é assumir. É ficar vendendo o relacionamento para revista. Fiz uma ou outra foto com muita insistência. Mas também a gente não ficava se escondendo. A mesma coisa a minha história com a Júlia. Não vou ficar fazendo matéria. Fizeram paparazzo da gente em Fernando de Noronha e, aliás, tiro o chapéu porque sou macaco velho e não vi. Eu sou ligado. Tive 16 anos com provavelmente a pessoa mais visada pelos paparazzi do país. Eu peguei uma época em que ela era a mais disputada. Aprendi os macetes com os seguranças e fiquei amigo de muitos editores de revista. Então, a questão não é esconder. É que eu não tenho a menor intenção de falar da minha vida pessoal. Vou falar para que? Não ganho nada com isso.

iG: Também surgiram muitos rumores. Entre eles de que a Sasha teria sido concebida através de uma inseminação artificial.
Luciano Szafir: Eu escutei isso. Ouvi os maiores absurdos. No início fiquei com vontade de bater em todo mundo. Depois sosseguei e relaxei. Só que tive os meus momentos não de buscar advogado , mas de entrar no braço mesmo. Eu prefiro. Não cheguei a brigar, mas tive sorte de não cruzar com as pessoas no dia ou naquela semana. Porque se eu cruzasse ia pegar uns diazinhos de cadeia. Na época dava uma importância muito maior do que dou hoje. Raramente leio coisas e vejo entrevistas. A assessoria cuida.

iG: Acha que a Xuxa foi o grande amor da sua vida?
Luciano Szafir: O grande amor da minha vida é a Sasha. Mas a Xuxa foi, até hoje, o relacionamento mais longo. Mas como vou até os 120 anos tem tempo para bater isso ainda (risos).


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.