Até que seja julgado o recurso contra a decisão, o processo ficará suspenso

Luciano Huck
AgNews
Luciano Huck
Em julho do ano passado, a juíza Maria de Lourdes Coutinho Tavares , da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, decidiu multar Luciano Huck em R$ 40 mil por instalar boias no mar em frente à sua casa em Angra dos Reis, no Rio. Na época, o apresentador avisou que "não concordava com a decisão e seus advogados iriam recorrer".

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Isso aconteceu e Luciano conseguiu suspender o processo judicial, até que o recurso contra a decisão seja julgado. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a liminar foi deferida pelo desembargador Custódio Tostes , da 1ª Câmara Cível do Rio.

LEIA TAMBÉM: Luciano Huck fatura no mínimo R$ 1 milhão por campanha publicitária

VEJA TAMBÉM: Os barcos do famosos e o preferido de Luciano Huck e Angélica

FOTOS: Conheça os poderosos jatinhos dos famosos

Desde o início da ação, o apresentador do

Casa de Luciano Huck cercada por boias
Valmir Moratelli
Casa de Luciano Huck cercada por boias

“Caldeirão” alegou que instalou as boias para promover maricultura. Sua assessoria de imprensa afirmou nesse período que ele "frequenta há mais de 10 anos Angra dos Reis e apoia projetos de desenvolvimento da região. Luciano acredita que a maricultura é uma atividade que pode ser muito desenvolvida e tem um projeto tramitando no Ministério da Pesca e Aquicultura, Marinha e já aprovado pelo Ibama." O Ministério Público Federal, no entanto, alegava na ação que a existência do cerco não tinha autorização ambiental e que o apresentador tinha interesse pessoais, como afastar curiosos e fotógrados do local.

FOTOS: Conheça as casas milionárias dos famosos

Ação da Justiça por cerco de boias está suspensa
Divulgação
Ação da Justiça por cerco de boias está suspensa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.