Atriz, acusada de roubar colar, alega que a loja não tinha autorização para divulgar as imagens

Lindsay Lohan saindo da audiência em Los Angeles
AP
Lindsay Lohan saindo da audiência em Los Angeles
Depois de divulgadas as imagens em que aparece experimentando o colar que supostamente teria roubado, Lindsay Lohan quer processar a joalheria Kamofie & Company. Segundo o site “TMZ”, os advogados da atriz alegam que a loja não tinha autorização para divulgar o vídeo, que mostra a atriz durante uma visita à joalheria. A loja de Los Angeles, que vendeu o vídeo com exclusividade para o site norte-americano “Entertainment Tonight”, alegou que só mostrou as imagens para provar que Lindsay foi responsável pelo roubo do colar, avaliado em R$ 4.200, em fevereiro deste ano.


Lindsay é acusada de sair da loja com o colar sem pagar no dia 22 de janeiro. Em 2010, a atriz, de 24 anos, passou 13 dias presa depois de violar a condicional que cumpria por uso de drogas e álcool.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.