A vítima, enfermeira da clínica de reabilitação Betty Ford, reabriu o processo contra a atriz e pede indenização de US$ 1milhão

Lindsay Lohan em seu julgamento no final de 2010
SplashNews
Lindsay Lohan em seu julgamento no final de 2010
Lindsay Lohan não está mais em prisão domiciliar , mas seu nome continua sendo mencionado e cotado nos tribunais americanos. Nesta quinta-feira (21), o site “TMZ” divulgou que a enfermeira Dawn Holland – que também cuidou da atriz durante sua internação na clínica de reabilitação Betty Ford, em Palm Springs, de setembro de 2010 a janeiro deste ano - não aceitou o desfecho que um representante do Riverside County District Attorney deu, por falta de provas, para a acusação que fez de que Lindsay lhe havia agredido fisicamente.

Siga o Twitter do iG Gente e acompanhe as notícias das celebridades em tempo real

Dawn alega que sofreu, além de expulsão – ela foi demitida da clínica após o escândalo –  muita dor. “Foi uma grande dor mental e física. Sem contar o nervoso e sofrimento que passei", informou a enfermeira.

De acordo com a nova denúncia, Down afirma que Lindsay torceu seu pulso, fortemente, durante dez segundos e que por esse ato “de insanidade” – a enfermeira estava tentando fazer um teste de bafômetro na atriz que, na ocasião, havia fugido da clínica para beber em um bar – ela ainda acredita que deve receber US$1milhão (cerca de R$1.7 milhões) de indenização. Vale esperar para ver o desfecho de mais um dos casos de Lindsay.

FOTOS: Lindsay Lohan toma sol na praia de Venice, na Califórnia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.