Ator relembra momento histórico em que viveu ao lado de Boni na televisão brasileira: a televisão em cores

Lima Duarte no lançamento de
Claudio Augusto
Lima Duarte no lançamento de "O Livro do Boni" em São Paulo

Lima Duarte é um dos atores pioneiros da televisão brasileira. Ao lado do ex diretor da Globo, José Bonifácio Oliveira Sobrinho , o Boni, um dos precursores da televisão brasileira, vivenciou um marco da teledramaturgia do país. “A novela do Dias Gomes , o 'Bem Amado', foi a primeira novela a cores. Pra mim foi muito bom porque foi a primeira que eu participei diretamente com o Boni, ele diretor da Globo, e eu recém chegado na Globo. Também tive a oportunidade de trabalhar com o Paulo Gracindo que foi um dos meus grandes amores”, disse ele durante o lançamento de "O Livro do Boni", na noite de segunda-feira, (05), na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo.

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

Lima Duarte ainda falou sobre sua relação “eterna” com o executivo da TV Vanguarda. “É de amizade, quase amor. Eu amo o Boni porque ele é definitivo para a história da televisão brasileira. Sou muito amigo dele, de querer bem a ele, de respeitá-lo”, disse. Duarte mostrou seu ponto de vista sobre se algum dia é possível surgir um “Boni” a altura do revolucionário. “Televisão muda muito. Possa ser que tenha, até melhor que ele, mas até hoje ele é o melhor”, falou.

Afastado das telinhas desde Araguaia, de 2010, o ator ainda não teve tempo de analisar projetos na TV. “Fiz dez filmes em dois anos”, disse o Sinhozinho Malta, um de seus maiores personagens que está sendo reprisado no Canal Viva, da Globosat, com o sucesso "Roque Santeiro", apontada por Boni como uma das dez melhores novelas brasileiras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.