Os famosos comentaram no Twitter a derrubada da política que proibia gays nas Forças Armadas americanas

Lady Gaga postou no Twitter foto para comemorar liberação de gays no exército americano
Splash News
Lady Gaga postou no Twitter foto para comemorar liberação de gays no exército americano
O sábado (18) foi marcado por festas via Twitter para as celebridades americanas. Lady Gaga , Katy Perry , Cyndi Lauper , Ellen DeGeneres e até o presidente Barack Obama celebraram o fim da era "Don't Ask, Don't Tell" (Não Pergunte, Não Diga).

Esse era o nome da política instituída desde 1993 no exército americano. De acordo com tal regra, os gays e lésbicas que integrassem as forças militares não podiam se assumir, e deveriam continuar "no armário", sem revelar suas sexualidades.

Ao longo de 17 anos, o exército se acostumou a expulsar das fileiras os militares que desobedeceram a portaria e se assumiram como gays. Processos judiciários entre as partes aconteceram, mas a lei continuava em vigor.

A regra caiu nesse sábado após votação do Senado. Uma das incentivadoras mais ferrenhas dessa derrubada foi Lady Gaga, que durante todo o ano de 2010 militou pelo fim da regra. Ao saber da notícia, a popstar foi ao Twitter.

"Não posso segurar as lágrimas e o orgulho. Nós conseguimos! Nossa voz foi ouvida, e hoje o Senado repeliu a 'Don't Ask, Don't Tell'. Um triunfo pela igualdade após 17 anos. Hoje estou tão orgulhosa de ser americana", escreveu. A cantora chegou a postar na página um auto-retrato, onde aparece segurando um cartaz com os dizeres: "Full Equality" ( Igualdade Total ).

Ellen DeGeneres, atriz, apresentadora e lésbica assumida, escreveu: "Obrigado aos senadores por nos impulsionar um degrau mais próximos da igualdade total".

A cantora Cyndi Lauper, também ativa militante pelos direitos gays, deu sua opinião: "Dia histórico. Já era tempo. Passo a passo nós caminhamos para a igualdade total".

Katy Perry acabou replicando um post que a colega Pink escreveu no Twitter: "Apoiando nossas tropas! Parabéns aos EUA! Existe esperança depois de tudo."

Coroando a celebração virtual, o Presidente Obama também se manifestou: "Com o término da 'Don't Ask, Don't Tell' os patriotas americanos não serão mais forçados a viver uma mentira para servir ao país que amam". Obama tem mais de seis milhões de seguidores no Twitter.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.