Cantora recebe o título em Sydney, na Austrália, e dá "bola fora" em programa de TV

Lady Gaga: cidadã honorária de Sidney, na Austrália
Getty Images
Lady Gaga: cidadã honorária de Sidney, na Austrália
A diva do pop Lady Gaga foi declarada cidadã honorária da cidade de Sydney por seu apoio à comunidade de homossexuais, lésbicas, bissexuais e transexuais, informou nessa terça-feira (12) a imprensa australiana.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

"Lady Gaga foi uma força poderosa para a comunidade de homossexuais e lésbicas em Sydney", disse na noite de segunda-feira a prefeita da cidade, Clover Moore, ao ressaltar que "infelizmente" muitos jovens se sentem "como cidadãos de segunda classe" devido a suas preferências sexuais.

Lady Gaga causou furor desde que chegou a Sydney, no sábado, para um show nesta terça para promover seu álbum "Born this way", que já vendeu em todo o mundo mais de cinco milhões de cópias.

Mas nem tudo foram flores na passagem da diva por Sydney. A cantora americana teve de gravar novamente sua resposta em um programa de televisão transmitido na noite de segunda-feira na qual assumia erroneamente que a primeira-ministra australiana, Julia Gillard , era lésbica.

Ao ser perguntada se achava que Gillard era hipócrita por viver com seu companheiro - a entrevista, em inglês, usou a palavra "couple" - e ao mesmo tempo defender os casamentos "tradicionais" mas não as uniões do mesmo sexo, Lady Gaga apressou-se a chamá-la de hipócrita, mas depois se deu conta do erro.

Após a pergunta ser repetida, Lady Gaga explicou que a palavra "couple" é utilizada nos Estados Unidos para se referir a uma relação do mesmo sexo, segundo o "Canal 9".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.