Mãe de Pedro, de dois meses, a atriz conta como é o dia a dia com o filho, elogia o desempenho do marido como pai e diz que não tem pressa para recuperar o corpo

Juliana Paes:
Divulgação
Juliana Paes: "Sou uma mulher como qualquer outra e sei que o corpo vai voltando aos poucos. Não quero apressar nada"
Juliana Paes , aos 31 anos, vive um momento pleno. Realizada na vida pessoal e profissional, em 2009 encarnou sua primeira protagonista, a indiana Maya, de “Caminho das Índias”, e em dezembro de 2010 deu à luz seu primeiro filho, Pedro , da união com o empresário Carlos Eduardo Baptista . “Estou feliz com meu momento profissional, mas hoje meu filho é a coisa mais importante para mim. Vejo a vida com outros olhos”, diz.

Juliana estava reservada para a próxima novela das oito de Aguinaldo Silva , “Fina Estampa”.
Entretanto, a pedido dela, ficará fora da trama, para cuidar do filho. O marido, a quem chama carinhosamente de Dudu, tem sido o grande parceiro nestes primeiros meses. “ Dudu me surpreendeu muito. Ele me dá uma grande ajuda e participa de tudo: troca fralda, dá banho, bota para dormir... “, conta ela. A seguir, a entrevista exclusiva com a atriz.

iG: O que mudou na sua vida desde que se tornou mãe?
Juliana Paes
: O que muda mesmo não é o dia a dia, pois isso é passageiro, e, sim, a nossa forma de encarar a vida. Hoje, o Pedro é a coisa mais importante para mim. Tudo o que faço é pensando nele e no bem estar dele. Não me preocupo mais com coisas e assuntos superficiais. Vejo a vida com outros olhos.

iG: Como foi o primeiro Natal com Pedro?
Juliana Paes
: Foi maravilhoso! A família ficou toda reunida e o Pedro foi o centro das atenções. Ele nasceu bem pertinho do Natal, então, posso dizer que ele foi meu grande e melhor presente do mundo.

iG: Agora que ele está com dois meses como está a rotina?
Juliana Paes
: Amamento de três em três horas. Nos intervalos fico com ele e aproveito também para fazer minhas coisas, me cuidar. Agora a vida vai começando a entrar nos eixos. Passei, como toda mãe, o primeiro mês exclusivamente voltada para o bebê, pois tudo é muita novidade. Mas, aos poucos, estou retomando minha vida e cuidando paralelamente do meu filho. Ele dorme bem e não tem me dado trabalho de madrugada.

iG: É você quem cuida de tudo ou tem alguma ajuda?
Juliana Paes
: Cuido de tudo, mas, quando o Pedro fez dois meses, contratei uma babá para me ajudar sempre que for necessário. Minha mãe também está comigo e me dá uma grande ajuda. É uma delicia tê-la aqui em casa.

iG: Como o Carlos Eduardo está se saindo como pai?
Juliana Pae
s: Dudu me surpreendeu muito. Sempre soube que seria um ótimo pai, mas está se saindo melhor do que imaginava! Ele me dá uma grande ajuda e participa de tudo: troca fralda, dá banho, bota para dormir... Enfim, é um superpai! Estou orgulhosa dele.

iG: Quais mudanças já observou no Pedro nesses primeiros meses?
Juliana Paes
: Ah, cada dia é uma coisinha nova. Um sorriso aqui, uma expressão ali... É uma delícia acompanhar essas evoluções no bebê.

iG: Agora que ele está maior se parece mais com você ou com o Carlos Eduardo?
Juliana Paes
: Ele é sorridente como eu, mas acho que as feições são mais parecidas com as do Dudu.

iG: Como pretende conciliar os dois papéis: de mãe e atriz?
Juliana Paes
: Praticamente quase todas as mulheres do mundo atual sofrem com este dilema, mas conseguem conciliar a carreira com a maternidade. Comigo não será diferente. Sempre que for possível e que não acarretar risco algum, levarei o Pedro para meus trabalhos. Quando não tiver tal possibilidade, o deixarei seguro em casa. Não vejo problema nisso. E assim que o trabalho acabar, volto correndo para ele.

iG: Tem se preocupado em voltar ao corpo que tinha antes de engravidar?
Juliana Paes
: Tenho me preocupado no momento apenas com o bem estar do meu filho. Estou aos poucos voltando a malhar, mas não tenho nenhuma neurose e nem pressa em voltar a ter o corpo que tinha antes da gravidez. Isso ocorre de forma natural. Algumas mudanças são absolutamente normais e estou vivendo esta fase sem preocupações. Sou uma mulher como qualquer outra e sei que o corpo vai voltando aos poucos, não quero apressar nada, tudo tem seu tempo.

iG: É comum nos primeiros meses, após o nascimento do bebê, que a vida a dois fique um pouco de lado. Tem conseguido manter um espaço para a relação com o Dudu ou ainda é cedo para falar nisso?
Juliana Paes
: No primeiro mês é realmente difícil, mas existe entre nós uma grande consideração e compreensão com o momento. Foi fácil e natural. Mas, após o primeiro mês, as coisas e a vida vão voltando ao normal. Eu e Dudu sempre que podemos saímos sozinhos para jantar, para dar uma volta, enfim, estamos felizes e curtindo esta fase.

iG: O que é mais difícil em ser mãe? E o que é mais prazeroso?
Juliana Paes
: O mais complicado é pensar no mundo de hoje, na violência que vivemos e imaginar o mundo difícil que meu filhote terá que encarar lá na frente. O mais prazeroso... Ah, tudo é muito prazeroso. Cada minuto é único. A maternidade é a coisa mais incrível que um ser humano pode viver. Não tenho palavras para descrever. Às vezes tenho vontade de chorar só de olhar para a carinha dele. É um amor tão grande e tão forte que chega a doer.

iG: A amamentação está sendo tranquila?
Juliana Paes
: Sim. Graças a Deus não tive problema algum com isso e sinto uma felicidade enorme em amamentar. É um vínculo muito gostoso entre o bebê e a mãe. Pedro mama muito bem e tenho bastante leite. Quero amamentar no mínimo por seis meses.

iG: Como é perceber que hoje você construiu a sua família?
Juliana Paes
: É simplesmente ter a sensação de que fiz a coisa certa. Sempre segui o que meu coração mandava e hoje me sinto a pessoa mais realizada do mundo. Sou muito feliz na carreira e na minha vida pessoal.

iG: Planeja ter outros filhos?
Juliana Paes
: Quero ter outro filho com certeza, mas não em breve. Agora quero curtir cada minuto do crescimento do Pedro. Nessa fase as mudanças acontecem depressa e eu não quero perder nadinha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.