Em entrevista ao iG Gente, o ator e diretor fala da importância do teatro e dá sua opinião sobre o reality show da Globo

José Wilker:
Claudio Augusto
José Wilker: "Cada vez mais uma coisa chamada entretenimento invade o espaço do teatro. Acho que entretenimento é muito importante, mas não tem nada a ver com teatro"

Após um imenso sucesso em sua temporada carioca, a peça "Palácio do Fim", com direção de José Wilker e elenco composto por Camila Morgado , Antônio Petrin e Vera Holtz , estreou em São Paulo na noite desta sexta-feira (20). O texto, escrito pela dramaturga canadense Judith Thompson , é baseado em três histórias reais sobre o drama contemporâneo do Iraque e considerado por muitos um espetáculo 'pesado' e muito denso. Ao ser questionado, em entrevista ao iG Gente , se o público brasileiro estaria preparado para uma peça desse gabarito, José Wilker disse acrediatar que sim.

"Cada vez mais uma coisa chamada entretenimento invade o espaço do teatro. Acho que entretenimento é muito importante, é essencial, mas não tem nada a ver com teatro. Teatro é outra coisa. E eu gosto de teatro, eu prefiro teatro. Embora eu adoro, de vez em quando, ir à roda gigante, à montanha russa e rir de bobagem. O teatro deve ser - e ele é, quando é teatro - uma espécie de serviço social no nível da sensibilidade", explicou ele.

Siga o iG Gente no Twitter e receba notícias dos famosos em tempo real

Por tratar de um assunto sério e com cenas que tocam as pessoas, Wilker contou que já aconteceu da plateia ficar muda ao final do espetáculo e não conseguir aplaudir. "Assisti a peça em Nova York e lá a plateia mantinha um silêncio quase que de igreja no fim. Porém, no Rio de Janeiro, já vi plateias que gritavam, urravam e deliravam com aquilo que tinham visto. Assim como tinham pessoas que não conseguiam levantar, por estarem aos prantos. Já vi de tudo com essa peça. Ela é teatro", relatou.

Big Brother Brasil

Com o Big Brother Brasil completando 12 anos de existência e levantando polêmicas - como o caso de possível estupro -, que dominam a conversa dos brasileiros, José Wilker deu sua opinião sobre esse tipo de programa. "Acho válido esse tipo de entretenimento. A televisão é uma coisa que ninguém vê, as pessoas somente olham. E é bom olhar para isso também. Eu acho que faz parte, não acho que o BBB roube o espaço de nada. Há espaço para tudo", refletiu.

Se assiste ao reality show, Wilker foi direto. "Não me incomoda. Eu simplesmente não vejo. Eu não tenho interesse nisso. Eu prefiro ler bula de remédio", brincou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.