Estilista estava fora dos holofotes desde que perdeu o cargo de diretor criativo da Dior por comentários anti-semitas

John Galliano: fim do exílio
X17
John Galliano: fim do exílio
Ele está de volta. John Galliano , que chocou o mundo da moda ao ser preso depois de ofender racialmente um casal judeu em Paris no começo de fevereiro, foi flagrado neste sábado desembarcando no aeroporto de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Demitido do cargo de diretor criativo da maison de alta-costura francesa Dior em fevereiro , depois do vídeo que mostra a agressão anti-semita ter corrido o mundo , Galliano foi internado em uma clínica de reabilitação para se tratar da dependência de álcool.

Mesmo depois de Galliano ter se desculpado publicamente, Natalie Portman , garota-propaganda de um dos perfumes da maison, condenou o estilista publicamente e desfez seu contrato com a marca- a atriz é judia e nasceu em Tel Aviv, Israel. Philipe Virgitt, o homem atacado por Galliano, recentemente declarou que perdoou o estilista, e lamentou a demissão da Dior.

"Estou convencido de que ele não quis dizer aquilo. Não acho que ele seja racista ou anti-semita, só muito doente", declarou ele ao jornal "New York Times". "John Galliano não mereceu o que lhe aconteceu", disse Virgitt; "Gostaria que o Sr. Galliano tivesse se beneficiado dessa história triste bebendo menos e voltando a fazer vestidos e desfiles quefazia tão bem", concluiu.

Galliano será julgado pela justiça francesa pelo crime.

fazia tão bem".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.