O astro explicou em entrevista porquê aceita papeis de homossexuais nas telonas

James Franco
Getty Images
James Franco
Cansado de ser questionado sobre sua sexualidade - ele já interpretou homossexuais no cinema por três vezes - James Franco decidiu falar abertamente sobre o assunto:  "Quer saber? Talvez eu seja gay mesmo", disparou ele em entrevista à revista norte-americana "Entertainment Weekly".

"É engraçado a repercussão que esse assunto tem em blogs. É muito 'preto no branco', do tipo: 'ele é gay ou não?', ou 'você já interpretou três papéis homossexuais no cinema. Quando vai sair do armário?'. E todos baseados na ideia de que o objeto de sua afeição define sua sexualidade", completou.

James garante que tais especulações nunca o atrapalharam na hora de escolher seus papéis. Ele interpretou homossexuais nos filmes "Howl", "Milk" e "The Broken Tower", este último em fase de pré-produção, programado para estrear no segundo semestre deste ano.

Na entrevista, ele ainda declarou que "há muitas outras razões para se interessar por personagens gays do que querer ter relações sexuais com homens", disse. "Interpretei um homem gay que viveu nos anos 60 e 70, em outro, um homem que representou a homossexualidade nos anos 50, de depois na década de 20. Eram todos em períodos em que ser gay, pelo menos, ser gay em público, era muito mais difícil. Eu me interesso em mostrar como essas pessoas viviam nessa situação. Ou, você sabe, talvez eu sou apenas gay ", finalizou.

Mas se interpretar homossexuais no cinema não é problema para alguns, quem é homossexual passa por um outro desafio. O inglês Rupert Everett , conhecido por "O Casamento do Meu Melhor Amigo", acredita que não consegue papéis no cinema por ser homossexual .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.