Christopher Chaney vai se declarar culpado; ele teve acesso a informações e fotos de 50 pessoas, entre elas Scarlett Johansson

Scarlett Johansson em evento na Alemanha em fevereiro
Getty Images
Scarlett Johansson em evento na Alemanha em fevereiro
O hacker que invadiu dados do correio eletrônico de estrelas como Scarlett Johansson e Mila Kunis vai se declarar culpado, antecipou seu advogado na véspera da audiência ante o juiz.

Ao admitir sua culpa, Christopher Chaney , um hacker de 35 anos da Flórida, poderá enfrentar até 60 anos de prisão, segundo a imprensa, muito menos que os 121 anos que poderia pegar se fosse condenado pelas 26 acusações que pesam sobre ele.

Siga o iG Gente no Twitter

Sua prisão por parte dos agentes do FBI em outubro concluiu uma investigação de 11 meses sobre o acesso ilegal a informações particulares de cerca de 50 celebridades, como Johansson, Kunis e Christina Aguilera .

Veja aqui as fotos hackeadas de Scarlett Johansson

O computador de Aguilera foi atacado em dezembro de 2010, e o celular de Kunis foi pirateado em setembro do mesmo ano. As fotos roubadas dos arquivos de Johansson a mostravam seminua em casa.

O FBI alega que Chaney usou informação de código livre e pública para descobrir os e-mails e senhas das celebridades. Para controlar as contas, Chaney alterou a configuração do correio eletrônico para enviá-los para um outro endereço de e-mail, controlado por ele.

Depois de ter acesso completo à conta pirateada, Chaney usava a lista de contatos para encontrar novas vítimas.

Veja também: Fotos sensuais de Scarlett Johansson eram para o marido

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.