Guilherme Santana: "O Otávio Mesquita disse que eu estava igualzinho a ele"

Novo integrante do "Pânico" começou a apostar nas imitações quando viu seus pais rindo de Chico Anysio

Gustavo Mause, especial para o iG Gente |

Manuela Scarpa / Photo Rio News
Guilherme Santana imita Otávio Mesquita na coletiva do "Pânico" nessa terça-feira (27)
Caracterizado como Otávio Mesquita, com peruca branca e nariz postiço, Guilherme Santana, o novo integrante do "Pânico", roubou a cena na coletiva que aconteceu nessa terça-feira (27) em São Paulo sobre a nova fase do programa, agora na Band.

CONFIRA AQUI: "Nossa verba na Band é o dobro da Rede TV", diz diretor do Pânico

Natural de Penápolis, mesma cidade natal de Sabrina Sato, o humorista de 25 anos se mudou para São Paulo quando começou a cursar a faculdade de Rádio e Televisão. "A grande mudança na minha vida foi em 2010, quando fui entrevistado pelo Jô (Soares). Depois consegui entrar na MTV, que foi a minha vitrine".

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

Divulgação
Guilherme Santana como William Bonner
Guilherme conta que já gostava de imitar as pessoas quando era criança. "Desde pequeno sempre quis trabalhar com o Tom Cavalcante, imitava o cantor Daniel e minha irmã morria de rir. Meus pais não davam muita bola, mas ela adorava", disse ele. Guilherme emendeu uma palhinha de sua imitação do sertanejo aos jornalistas.

"Achava essa história de fazer humor meio complicada. Meus pais eram muito bravos, mas eles assistiam ao Chico Anysio e davam risada. Eu pensava: `Nossa, meus pais são bravos, batem na gente, mas se divertem com isso'. E foi isso que me impulsionou". O pai do comediante morreu em 2009, mas´é com um sorriso no rosto que o novato do "Pânico" conta que suas realizações podem servir como homenagem. "Meu pai morreu novo, com 54 anos. E agora estou dando essa alegria para a minha família", disse ele.

LEIA TAMBÉM: Sabrina Sato sobre casamento: “Ainda não quero lavar cuecas”

Empolgado com o novo trabalho, Guilherme disse que acredita no sucesso de seus personagens. Entre eles, estão William Bonner e Zacharias. "Otário Mesquita", sua sátira ao apresentador da Band, é a nova aposta. "Eu já estava fazendo o personagem na rádio quando nos encontramos. O Otávio disse que o irmão ligou pra ele, perguntando sobre a entrevista na rádio, achando que era o próprio. Aí ele foi investigar, ligou na rádio e descobriu que eu estava fazendo uma imitação", contou. O humorista garante que o apresentador aprovou a sátira. "Ele adorou. Eu estava caracterizado, ele pediu que eu o imitasse na frente dele, e ficou muito empolgado. Disse que eu estava igualzinho."

Leia tudo sobre: guilherme santanapanico

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG