A atriz falou sobre a personagem e como está conciliando as gravações da nova novela "Morde & Assopra" com a rotina de mãe

Flávia Alessandra sobre as filhas:
TV Globo
Flávia Alessandra sobre as filhas: "Estou com uma pré-adolescente falando de mestruação e uma nenê trocando de fraldas"

Protagonista da nova novela das sete, “Morde & Assopre”, de Walcyr Carrasco , com previsão de estreia para o dia 21 de março, Flávia Alessandra conversou com a imprensa durante a coletiva de lançamento da novela na terça-feira (1), no Projac, zona oeste do Rio de Janeiro. Flávia contou sobre a empolgação de viver uma personagem que na trama será um robô e revelou como tem feito para conciliar as gravações com os cuidados de Olívia , de quatro meses, da união com Otaviano Costa . “Quando ficamos um dia inteiro sem se ver ela se queixa e chora à noite”, disse a atriz, que encarnará Naomi, robô criado por Ícaro (Mateus Solano) com as feições de sua falecida mulher. A seguir, o bate-papo com a imprensa.

iG: Como é interpretar um robô?
Flávia Alessandra: Está sendo muito difícil fazer essa personagem porque são duas em uma, mas fiquei muito empolgada quando li o roteiro. Trouxeram um vídeo do Japão com imagens de uma andróide com aparência humana. Tenho feito todo um trabalho de corpo porque os movimentos são fluidos e o olhar é muito profundo. Até porque foi logo depois da gravidez e o corpo fica todo desconjuntado quando se está grávida. Estou aprendendo a achar meu eixo e encontrar a Naomi.

iG: O que acha desse avanço tecnológico de criar robôs tão semelhantes a seres humanos?
Flávia Alessandra:
Desde 2007 já existem robôs assim nos Estados Unidos. O bom é que eles não reclamam, não têm “DR” (discussão da relação)... (risos)

iG: Você está mais uma vez na mesma trama que seu marido, Otaviano Costa. Como é trabalhar no mesmo projeto que ele, mesmo que em núcleos diferentes?
Flávia Alessandra:
Nós somos muito parecidos. Quando o Murilo Benício nos viu juntos disse que não daríamos certo porque precisava arrumar uma pessoa calma para me equilibrar. O Otaviano é igual a mim. Estamos muito juntos.

iG:Já gravou cena de beijo com o Mateus Solano?
Flávia Alessandra:
Sim. É uma profissão muito doida porque mal nos conhecemos e já fazemos cena de beijo! O convidei para jantar na minha casa para a gente se conhecer um pouco melhor. Precisamos estabelecer uma intimidade que não temos.

iG: Agora que a Giulia está com 11 anos (da união com o diretor Marcos Paulo) ela participa da composição da personagem?
Flávia Alessandra:
Ela acaba se envolvendo. Assisti muitos filmes antigos com a Giulia, apesar dela achar um saco ver filme em preto e branco.

Mateus Solana e Flávia Alessandra são os protagonistas de
TV Globo
Mateus Solana e Flávia Alessandra são os protagonistas de "Morde & Assopra"
iG: Como está fazendo para cuidar de Olívia e trabalhar ao mesmo tempo?
Flávia Alessandra:
O revezamento de peito ainda não está rolando! (risos) Está mais calmo porque a Olívia está no esquema de três mamadas no peito, três na mamadeira e uma papinha. É uma criança ótima, tranquila e risonha que come de tudo. No primeiro dia que pôde devorou a papinha. Também tenho uma babá maravilhosa que é o suporte do ser humano para quem é mãe. Ela fica com ela até meio-dia, depois das 15 às 16h e, então, das 19h em diante.

iG: Ela fica no estúdio com você?
Flávia Alessandra:
Quando fico no estúdio o dia inteiro ela fica comigo umas três horas. Tem um camarim só para ela com um berço lindo! Quando Olívia não está olho para o bercinho cheia de saudades. E quando ficamos um dia inteiro sem se ver ela se queixa e chora à noite.

iG: Você já recuperou a boa forma. Ainda pretende emagrecer mais?
Flávia Alessandra:
E que mulher não quer? Toda mulher tem sempre dois quilinhos para perder. Já perdi os 11 quilos que ganhei com a gestação, mas ainda quero perder uns dois que já tinha antes de ficar grávida.

iG: Giulia sente ciúmes da irmã?
Flávia Alessandra:
Não. Ela está curtindo e sendo a maior mãezinha. Giulia ajuda muito. No início estranhou e teve um mini-retrocesso. Dormiu no quarto com a gente por dois meses. Depois percebeu que não ia perder o espaço dela. A Olívia dorme no colo dela, ela faz carinho na irmã, é muito companheira.

iG: Como é ter filhas em idades tão diferentes?
Flávia Alessandra:
Estou com uma pré-adolescente falando de mestruação e uma nenê trocando de fraldas. (risos)

iG: A experiência foi mais difícil quando você teve a Giulia?
Flávia Alessandra:
Quando a Giulia tinha três ou quatro meses eu já trabalhava na novela "Porto dos Milagres". Nunca sofri com isso de ter que trabalhar e deixar o bebê em casa. E olha que ficava 40 dias na Bahia! O que muda 11 anos depois são as práticas. A médica me falou que agora é tudo diferente. A posição que você deve colocar o bebê para dormir, se dá ou não dá suco, etc.

iG: Fez alguma mudança nos cabelos para a novela?
Flávia Alessandra:
Estou com um megahair para dar volume, mas o comprimento é o mesmo. Na gravidez parei de pintar e deixei o cabelo escurecer. Foi bom que deu um descanso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.