Dr. Conrad Murray chegou às 12h10 para o julgamento

Atualizada às 12h46

A mãe de Michal Jackson chegou para o julgamento
Getty Images
A mãe de Michal Jackson chegou para o julgamento
O julgamento pela morte de Michael Jackson já começou. A Corte Superior do condado de Los Angeles realiza a primeira sessão após 27 meses da morte do cantor. A audiência tinha previsão de início às 12h45 de Brasília (8h45 locais), mas sofreu um pequeno atraso de cerca de meia hora.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

De acordo com o site TMZ, que está fazendo a cobertura ao vivo do julgamento, Corand Murray , de 58 anos, chegou às 12h10, acompanhado por seus advogados. Os familiares de Michael Jackson não demoraram a chegar. Joe Jackson, Katherine Jackson, Jarmaine e LaToya Jackso n, pais e irmãos, respectivamente, chegaram às 12h20. Randy e Janet Jackson chegaram juntos, cinco minutos mais tarde.

LEIA MAIS: Julgamento pela morte de Michael Jackson começa nesta 3ª feira

Na porta, fãs fizeram orações para o cantor e começaram a cantar a música “Human Nature”. Eles carregam cartazes e faixas nas mãos. Muitos gritam por justiça e choram na porta do Tribunal.

Na sala, juiz e advogados fazem considerações sobre a morte de Michael Jackson e promotoria fez uma breve introdução sobre a vida de Dr. Conrad e Michael Jackson. Falou sobre como eles se conheceram e quais atividades exerciam na época da morte. A promotoria acusa o médico por "Michael Jackson entregou sua vida nas mãos de Conrad. Evidências mostram que Michael Jackson confiou nas habilidades deste médico. Essa confiança errada lhe custou a vida".

Às 14h35, o juiz fez um intervalo de 15 minutos. O promotor David Walgren - responsável pelas acusações contra o Dr. Conrad – argumentou seu discurso com fotos e gravações extraídas do celular do médico. A acusação diz que Dr. Conrad tinha conhecimento dos riscos à saúde de Michael Jackson com o tratamento escolhido. “Michal Jackson morreu devido a este tratamento equivocado" , acusou.

“Precisamos ser fenomenais [na apresentação da turnê This is It]. Quando as pessoas deixarem meu show, quero que digam: 'nunca vi algo assim em toda a minha vida. É incrível. Ele é o melhor artista do mundo’", disse Michael Jackson em uma conversa extraída do iPhone do médico.

David Walgren apresentou também imagens dos medicamentos e, em outra gravação, mostra o cantor pedindo mais doses de remédios para conseguir sair de casa. Ao finalizar a sua oratória, o promotor disse que Dr. Conrad “agiu com absurda negligência. Fato que causou a morte de Michael Jackson”, encerrou ele, falando que conseguiu provar tudo o que aconteceu no dia 25 de junho de 2009, com evidências.

Confira as fotos na galeria:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.