Capa da revista “TPM”, o ator ainda disse que não tem ídolos nem medo de envelhecer

Fabio Assunção:
Felipe Hellmeister - Revista Tpm
Fabio Assunção: "Um profissional experiente é bem diferente da coisa pop"
Fabio Assunção:
Felipe Hellmeister - Revista Tpm
Fabio Assunção: "Você ficar com alguém é ter que fazer concessões"
Durante quatro anos, Fabio Assunção evitou conceder entrevistas à imprensa. Nesse período, o ator foi patrulhado por abandonar duas novelas em função de uma dependência química e se afastou.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Após a reabilitação, ele retomou um ritmo intenso de trabalho, e vem baixando à guarda. “Ganhei liberdade e me desprendi da aprovação do outro”, ele explicou em entrevista à revista "TPM" de março, da qual é capa. Abertamente, Fabio falou sobre vida pessoal e sua longa trajetória na TV. Confira os melhores trechos:

VEJA: Fabio Assunção aparece envelhecido em campanha

Alta quilometragem
“A televisão rapidamente dá uma credibilidade e uma chancela de qualidade sem que você tenha consolidado conquistas mais artesanais. Ninguém se torna um grande ator em dois, três ou cinco anos. O sucesso imediato da televisão pode te trazer um pouco dessa falsa sensação de qualidade aos 20 anos de idade. Um profissional experiente é bem diferente da coisa pop.”

Sem idolatria
“Tem várias pessoas que eu admiro e respeito e acho que cumprem suas metas. Mas não tenho uma relação de ídolo, como se elas tivessem uma coisa que eu não pudesse ter. As conquistas são possíveis a qualquer pessoa.”

Cumplicidade
“Se você não tiver paciência com as tensões do casamento, ele dança. Tem que saber que passa. É um exercício de sabedoria. Você ficar com alguém é ter que fazer concessões. Acho casamento dificílimo, porque cada um tem seu jeito, suas manias. Ao mesmo tempo, acho possível. Mas tem que ser em nome de querer ficar junto.”

Terceira idade
“Não tenho nenhum medo de envelhecer. Mas também acho que a gente não vive em um dos melhores lugares do mundo para isso. E muita gente de mais idade vai ficando amarga, porque essa sociedade capitalista só quer saber o que você pode consumir. É tudo muito rápido. As pessoas estão mais interessadas na vida da modelo de 17 anos do que em um cara genial de 75.”


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.