"Não quero ser magrela. Quero ficar definida e com corpão", afirma apresentadora e ex-dançarina do É O Tchan!

São 31 pulseiras, centenas de miçangas e muitas penas em tom azul. Assim é composta a fantasia que Scheila Carvalh o vai aparecer na vinheta de Carnaval da Rede Globo. Madrinha de bateria da Unidos da Vila Maria, a apresentadora do Programa “Bom D+”, na TV Itapoan/Record, desembarcou nesta quarta-feira (01), em São Paulo, para provar a roupa (inspirada em uma índia e desenhada pela estilista Antara Gold) e participar da gravação especial.

Scheila Carvalho, encantada com a filhota:
Claudio Augusto/Fotomídia
Scheila Carvalho, encantada com a filhota: "Meu mundo ficou mais colorido, minha casa mudou, é outra energia"

A passagem pela cidade foi rápida. Scheila já retorna à Bahia na quinta-feira (02). Por isso, deixou a filha, Giulia , de cinco meses, em Salvador. “Só aguento uma noite longe dela”, contou a ex-dançarina do grupo “É O Tchan!” ao iG/Babado.

Apesar de estar longe do grupo de axé (foram quase nove anos subindo ao palco com a banda), Scheila não deixou a dança de lado. Quando quer suar a camisa e perder uns quilinhos extras, aumenta o som no quarto e dança muito. “Chego a pingar”, conta, entre risos, a morena. Dança e muito malhação ajudaram o retorno à boa-forma após a gestação.

Com 1,60m e 64 quilos, ela treina quatro vezes por semana. “Não quero ser magrela. Quero ficar definida e com corpão”.

iG/Babado: O “É o Tchan!” chegou a te contatar quando resolveu voltar com o grupo?

Scheila Carvalho: Não. Eles já sabiam de minha decisão, minha vida voltada para o programa. Estou com outro horizonte.

iG/Babado: Como é sua relação com o Beto Jamaica e o Cumpadre Washington?

Scheila Carvalho: Adoro os dois. Sou apaixonada pelo Beto, ele é um crianção, uma figura. E o Washington é fechado, mas é uma pessoa super do bem.

iG/Babado: Acha que o grupo pode fazer o mesmo sucesso que nos anos 90?

Scheila Carvalho: Eu torço muito. Hoje em dia é muito difícil você se reerguer, voltar a fazer sucesso, mas torço muito para que isso aconteça. As pessoas estão falando que estão com saudades. Foi algo que marcou uma década.

iG/Babado: Você tem ido aos ensaios?

Scheila Carvalho: Não, não consegui. Eles acontecem de quinta-feira, que é o dia em que eu gravo.

iG/Babado: Em 2011 você completa 10 anos de programa. A Record nunca fez um convite para uma atração com abrangência nacional?

Scheila Carvalho: A gente já lutou para isso. É um programa feito na Bahia, que é um lugar rico de matérias. O público ama a Bahia. Ainda não surgiu a oportunidade, mas acredito que as coisas acontecem quando devem acontecer.

iG/Babado: Quando pensa no futuro, como se vê profissionalmente?

Scheila Carvalho: Meu futuro é na TV. Apresentando ou atuando. Adoro humor e pretendo voltar ao curso de teatro. Com o Tchan não dava. Agora tem a pequena, preciso levá-la junto. Quem sabe não vem uma atriz por aí.

iG/Babado: O que mudou na sua vida após o nascimento da Giulia?
Scheila Carvalho: Meu mundo ficou mais colorido, minha casa mudou, é outra energia. A família está mais unida, meu irmão nos visita mais e leva as filhas, a gente faz um ‘arerê’. A família demorou a crescer, mas quando começou, não parou mais. E é só mulher. Parece um harém.

iG/Babado: Mudou algo no cuidado com ela que tenha aprendido após a perda do Brian?
Scheila Carvalho: Eu me preocupei muito. Por mais que os médicos dissessem que é raro acontecer duas vezes, você fica mais cuidadosa mesmo. Mas eu fiz tudo igual. Malhei do mesmo jeito ou até mais. E estou babando demais com a Giulia. Quero beijar, abraçar, apertar. Me seguro para não morder, porque ela está toda cheia de dobrinha.

iG/Babado: Ela te acompanha nas viagens a trabalho?

Scheila Carvalho: Quando fico mais de dois dias, sim. Quando fico uma noite só, porque eu aguento só uma noite, ela fica em Salvador. Mas quase não aguento. Fico chorando de saudade.

Scheila descarta novo ensaio nu:
Claudio Augusto/Fotomídia
Scheila descarta novo ensaio nu: "Não tem mais o que mostrar, não tem mais novidade"

iG/Babado: Você já fez seis ensaios sensuais para a Playboy e um para a Sexy. Sairia nua novamente?

Scheila Carvalho: Chega, né? Fica pior que carne de açougue. Não tem mais o que mostrar, não tem mais novidade (risos).

iG/Babado: O que te fez aceitar os convites anteriores?

Scheila Carvalho: É sempre por causa de grana, né? E um pouquinho de vaidade. Antes do último ensaio, eu pedi para o Tony tirar umas fotos minhas, porque eu estava com saudade.

iG/Babado: E ele gostou tanto da ideia, que também resolveu fazer um ensaio nu...

Scheila Carvalho: Pois é, e eu não pude dizer não. Tive que aceitar (risos).

iG/Babado: Você é adepta do twitter. O que mudou na sua relação com os fãs depois que aderiu a conta?

Scheila Carvalho: É uma aproximação muito maior. Tem a praticidade de mostrar um momento, o que você está fazendo. Isso o fã adora.

iG/Babado: Certa vez, tentando mandar por DM (Direct message) com seu telefone, você acabou deixando o número disponível no twitter. O que aconteceu?

Scheila Carvalho: Eu estava tuitando no celular e fazendo drenagem, quando mandei a DM, mas caiu o sinal. Quando voltou, eu reenviei, mas acabou indo para todo mundo. Para mim, estava tudo bem, eu achava que tinha ido por DM. Mas aí, recebi uma ligação do Rio de Janeiro. Depois de outros estados. Aí que percebi que tinha ido em aberto. E eu não conseguia entrar de novo no twitter, porque o telefone não parava de tocar. Tive que pedir para minha assessora entrar na conta. Foi uma loucura. Ficaram me zoando por um mês, porque o povo adora zoar. É só você escrever qualquer coisa errada. Não pode errar.

iG/Babado: Precisou trocar o número de telefone?

Scheila Carvalho: Troquei de celular no mesmo dia. Eu tinha outro chip e coloquei.

Matéria publicada em 02/12/2010

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.