Em passagem pelo Brasil, a top gaúcha Carol Trentini diz que é uma dona de casa de mão cheia: "Faço churrasco em Nova York"

Carol Trentini faz passagem relâmpago em São Paulo para estrelar campanha
Luciano Trevisan/Fotomidia
Carol Trentini faz passagem relâmpago em São Paulo para estrelar campanha

“Adoro fazer faxina, não tenho empregada, faço tudo sozinha”, surpreende Carol Trentini . A top gaúcha, que está entre as 50 mais importantes do mundo segundo o site Models.com, se considera uma boa dona de casa desde pequena. Como ela perdeu o pai com um ano de idade, viveu sempre rodeada por mulheres - a mãe e duas irmãs -, o que fez com ela desenvolvesse habilidades do lar. Adora fazer faxina e cozinhar. Sua especialidade, churrasco, claro.  

A modelo de 23 anos, natural da cidade de Panambi e radicada em Nova York, esteve no Brasil para fotografar a nova campanha de marca de móveis planejados Dell Anno e aproveitou para fazer uma surpresa para sua mãe. “Ela completou 60 anos, fizemos uma festa surpresa, foi babado!” E não veio só: “Trago a minha cachorra sempre comigo, a Madalena (uma Lulu da Pomerânia). Lá eu moro sozinha com ela, que é a minha companheira”, diz ela, que namora o fotógrafo brasileiro Fábio Bartelt .

Nesta sexta-feira (17) Carol volta para Manhattan para fazer um trabalho e em 10 dias ela retorna ao País para as merecidas férias no na praia de Estaleiro, em Santa Catarina. A modelo queridinha da toda-poderosa Anna Wintour, editora da revista "Vogue" América conversou com iG Gente antes da sessão de fotos, enquanto dava os últimos retoques na maquiagem e tomava um chimarrão. E Carol avisa, se conseguir escapar dos compromissos internacionais, vai desfilar -  no Carnaval -, pela escola Grande Rio, como fez em 2009.  

As pessoas acham que modelo é uma coisa glamourosa, que você chega, faz pose e tal. Mas eu encaro como um trabalho muito sério
Luciano Trevisan/Fotomidia
As pessoas acham que modelo é uma coisa glamourosa, que você chega, faz pose e tal. Mas eu encaro como um trabalho muito sério

iG: Você vai fotografar num cenário que imita um loft. É uma boa dona de casa?
Carol Trentini: Sou superdona de casa, desde pequena. As minhas irmãs saiam para ir para o colégio, minha mãe saía para trabalhar e eu ficava mais encarregada de arrumar as coisas, de preparar almoço. Amo cuidar da casa, cozinhar. Sou gaúcha, então eu adoro um churrasquinho. Em Nova York eu chamo os meus amigos e faço um churrasquinho na varanda. Faço arroz, feijão, sei fazer pão, que a minha mãe sempre falava que é muito difícil. Faço de tudo um pouco. 

iG: Então você parece uma pessoa caseira. Não gosta de sair?
Carol Trentini: Sou canceriana, então a minha casa é tudo para mim, eu sou muito casa, muito família. Mais do que sair, ir a restaurantes, prefiro receber meus amigos em casa, fazer aniversário em casa, adoro ficar em casa, é o meu lugar favorito. Gosto de cozinhar, de limpar a casa. Adoro fazer faxina, não tenho empregada, faço tudo sozinha. Gosto de arrumar armário, levantar de manhã e fazer meu próprio café. Dou muito valor para isso. Minha casa é sem dúvida onde eu recarrego as minhas energias. 

iG: O que você gosta de fazer quando está no Brasil?
Carol Trentini: Adoro um shopping, porque tem cineminha, dá para fazer umas comprinhas e lá fora não tem muito isso. Em Nova York, tem aquelas lojas de departamento, não gosto muito. Gosto de ir ao parque do Ibirapuera (em São Paulo), andar de bicicleta. Acho que eu aproveitei tão pouco São Paulo, me mudei para cá em 2002 e não fiquei muito tempo, já fui morar fora. Então agora eu aproveito mais a cidade, aqui tem todo tipo de comida, o melhor de cada cozinha. Adoro ficar com os meus amigos, tenho vários aqui.

iG: Com o que gasta seu dinheiro?
Carol Trentini: Adoro comprar, mas não sou “shopaholic”. Eu gasto muito dinheiro com a minha casa, coisas de decoração, jardinagem, adoro. Invisto em móveis, como estou construindo uma casa no sul, trouxe muita coisa de lá. A casa é o meu porto-seguro, minha zona de conforto. Também invisto em imóveis, tenho um apartamento em São Paulo, dois apartamentos no Sul, a casa da minha mãe e um apartamento em Nova York. Acabei de comprar mais um imóvel no sul, na praia de Estaleiro. É um mercado que eu acredito bastante.

Invisto em imóveis, tenho um apartamento em São Paulo, dois apartamentos no Sul, a casa da minha mãe e um apartamento em NY
Luciano Trevisan
Invisto em imóveis, tenho um apartamento em São Paulo, dois apartamentos no Sul, a casa da minha mãe e um apartamento em NY


iG: O ano está acabando. Que balanço você faz de 2010?
Carol Trentini: Em 2010, fiz muita "Vogue", estou na revista quase todo mês: na "Vogue" América, Espanha, Coréia, China. Parei de fazer desfiles-maratona, faz umas três temporadas. Faço um com exclusividade aqui, uma acolá, agora fiz Dolce & Gabanna. Cheguei numa fase que seleciono mais as coisas que faço. Passei dois ou três anos da minha carreira que eu não sabia o que era fim de semana, se era dia ou noite, não dormia, ou dormia em avião. É bom dar uma desacelerada, até para me conhecer melhor. Nesses dois anos eu não me lembro de muita coisa, foi uma coisa tão louca, que hoje  dou muito valor para o tempo que eu tenho com a minha família, com a minha casa, com as minhas coisas. Estou com 23 anos agora e comecei com 15.

iG: Tem vontade de se fixar no Brasil?

Carol Trentini: Amo aqui, mas amo lá também. Acho que fiz uma vida lá, tenho meu apartamento lá, minhas coisas, meus amigos, mas tenho aqui também. Sempre dá uma vontade de voltar, especialmente o verão, o clima daqui, as pessoas... Com a idade que eu tenho e com a profissão que  tenho, sou muito feliz lá, então acho que não vou me mudar para cá agora. Mas Nova York é uma cidade que consome muito, a profissão também é muito corrida. Tenho vontade de ter filhos, casar, como todo mundo. Mas não agora, daqui a um tempinho, quando tiver mais tempo.

iG: Gostaria de ser mais conhecida do grande público do Brasil?
Carol Trentini: Eu me foco mais no meu trabalho, acho que sou conhecida pelo trabalho que eu tenho, pela pessoa que eu sou e a profissional que eu sou. Gosto disso, acho que quem tem que me conhecer sabe quem eu sou pelo trabalho que faço.

iG: Você faz parte do time das tops, são suas amigas?
Carol Trentini: É bom poder trabalhar com gente que você gosta porque não temos muito tempo para se encontrar. A Isabeli Fontana , por exemplo, a gente se vê em Nova York, se fala muito. Outras têm muito trabalho aqui no Brasil, então fica meio complicado, a Fernanda (Tavares) tem filho, família no Rio. Mas é bom rever. 


iG: O que quer para o futuro?
Carol Trentini: Vivo muito de momento, é meio clichê falar, mas eu aprendi a absorver o que está acontecendo comigo hoje. Aproveito bem o que vem para mim, tenho clientes fixos, trabalhei com gente como o Irving Penn antes dele falecer (em 2009), para mim foi uma experiência como modelo que não nem para explicar. As pessoas acham que modelo é uma coisa glamourosa, que você chega e faz pose e tal. Mas eu encaro como um trabalho muito sério, vejo muito livro, muita revista, estudo muito, gosto de moda. Então para mim, ter fotografado com o ícone que é Irving Penn foi para mim uma das coisas mais maravilhosas da minha carreira. 

Adoro comprar, mas não sou “shopaholic”. Gasto muito dinheiro com a minha casa, coisas de decoração, jardinagem, adoro
Luciano Trevisan/Fotomidia
Adoro comprar, mas não sou “shopaholic”. Gasto muito dinheiro com a minha casa, coisas de decoração, jardinagem, adoro

iG: E continua sendo muito requisitada pela poderosa Anna Wintour?
Carol Trentini: Sim, trabalho muito para a "Vogue", eu tenho uma relação muito boa com o time. É sorte, mas também eu levo muito a sério. Eles gostaram do meu trabalho porque eu encarei muito seriamente, eu sei como trabalhar com eles. Ela sempre diz que a mulher americana se identifica muito comigo, com o que eu represento. Não é uma coisa intocável, acho que sou muito falante, na foto também transmito uma coisa mais feliz. Tento o máximo para transmitir o que o cliente quer.

iG: Como ficou a sua relação com o Partrick Demarchelier, depois do fim do seu namoro com o filho dele, Victor?
Carol Trentini: A relação com ele sempre foi ótima, antes de qualquer coisa, já trabalhei com ele depois do fim do namoro. A nossa relação é muito profissional, além de ser amiga de também, falo com ele sempre. Está tudo muito bem.

iG: Vai desfilar no Carnaval?
Carol Trentini: É uma época muito corrida, mas eu vou tentar dar uma escapada para sair pela Grande Rio, é lógico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.