Cantor destacou que "Tonight" não é uma canção que deva ser levada ao "pé da letra"

Enrique Iglesias
Divulgação
Enrique Iglesias
O cantor espanhol Enrique Iglesias saiu em defesa das críticas ao conteúdo do vídeo de "Tonight" e garantiu à Agência Efe que esta não é uma canção que deva "ser levada ao pé da letra" e destacou que foram feitas duas versões do tema para que "os pais de todos os garotos" não se sintam constrangidos.

"É linda. Não é uma canção que deve ser levada a sério", disse Iglesias em entrevista à Efe em Miami. Mas admitiu que este é um trabalho "diferente do que havia feito no passado".

O intérprete de "Experiencia religiosa" acrescentou que, por isso, foram feitas duas versões do tema, que ganhou disco de platina nos Estados Unidos e em Porto Rico pela venda de mais de 1 milhão de downloads digitais.

"Tonight (I'm F××kin' You)", a versão explícita, que conta com a colaboração do rapper americano Ludacris e DJ Frank E, se apresentou em 22 de novembro e no vídeo aparecem cenas de orgias e dançarinas nuas. Os detalhes foram vistos por 72 milhões de pessoas em portais da internet.

Com ritmo de pista de baile, clube e teclado muito sintetizado, a canção foi um sucesso de vendas e nas rádios, segundo a revista especializada "Billboard", onde alcançou a quarta posição nos Hot 100.

O cantor de 36 anos festejou os recordes de vendas de seu nono disco, "Euphoria", que segundo a Universal Music Latino foi o "mais vendido de 2010".

O álbum tem 14 canções nos quais se destacam as colaborações de vários artistas como Usher, Juan Luis Guerra, Pit bull, Nicole Scherzinger e o dupla Wisin e Yandel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.