Hubs de Gente

enhanced by Google
 
[an error occurred while processing this directive]

Eduardo Moscovis

Posição no Ranking dos famosos:
Compartilhar:
  • Nome

    Eduardo Moscovis

  • Idade

    43 anos (08/06/1968)

  • Naturalidade

    Rio de Janeiro (RJ)

  • Signo

    Gêmeos

  • Status

    casado com Cynthia Howlett

Eduardo Moscovis largou a faculdade de Administração para estudar artes cênicas. Começou no teatro e após boas atuações foi convidado a integrar a Oficina de Atores da Globo, onde estreou em 92, em “Pedra sobre Pedra”. Fez novelas, peças e filmes. Foi casado com Roberta Richard, com quem teve duas filhas. É casado com Cynthia Howlett, com quem tem uma filha.

Ler biografia completa

FAMOSOS RELACIONADOS

  • Wagner Moura
  • Glória Pires
  • Camila Pitanga
  • Flávia Alessandra
  • Carolina Ferraz
  • Mariana Ximenes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Todas as notícias

Eduardo Moscovis no Twitter

Siga o Twitter do iG Gente

Biografia completa de Eduardo Moscovis

BIOGRAFIA

Tão logo percebeu sua paixão pelo teatro, Eduardo Moscovis trancou o curso de Administração na Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro, para se dedicar às artes cênicas. Durante a transição, chegou a trabalhar com o pai, Wernor de Andrade, em um escritório de representação de materiais de construção. O despretensioso convite de uma amiga para participar de uma aula de teatro na Casa de Ensaio Humaitá seria o pontapé inicial para que o jovem mergulhasse de corpo e alma na carreira: meses depois, já atuava, inscrevendo-se também nos cursos do Tablado e da Casa de Artes de Laranjeiras (CAL). No final dos anos 80, integrou o elenco de diversas peças e, graças a uma destas montagens, foi convidado pelo diretor Emílio Di Biasi a participar da oficina de atores da Rede Globo.

Estreou na emissora em 1992, interpretando o cigano Tíbor na novela “Pedra sobre pedra”, de Aguinaldo Silva. Nesta época, já era conhecido como Eduardo Moscovis, o seu nome artístico. No ano seguinte participou do remake da novela “Mulheres de areia”, contracenando com a já experiente atriz Glória Pires. Era a oportunidade que faltava para, em 1994, assumir o seu primeiro papel como protagonista: o apaixonado Delfino Montiel da minissérie “A Madona de Cedro”. Afastado da Rede Globo em 1995, Du Moscovis participou do grande sucesso do SBT “As pupilas do senhor Reitor”.

Moscovis retornou à emissora carioca no ano seguinte, interpretando Wagner na novela “Anjo de mim”, de Walther Negrão. Também em 1996 iniciou sua carreira no cinema com o filme “A Casa de Açúcar”. No ano seguinte participou da elogiada produção “O que é isso, companheiro?” e cativou principalmente o público feminino como o piloto Nando na novela “Por Amor”, de Manoel Carlos. O ano de 1998 se tornaria especial pela atuação no longa “Bella Donna”, dirigido por Fábio Barreto, e a conquista de seu primeiro papel como protagonista: o Carlão do remake “Pecado Capital”.

“O cravo e a rosa”, de 2000, deu espaço para que o ator apresentasse o seu lado mais cômico. Como Julião Petruchio, protagonizou cenas hilárias ao fazer par com Adriana Esteves. Dois anos mais tarde, interpretou o jornalista Chico Maia na novela “Desejos de Mulher”, de Euclydes Marinho. Para completar o leque de personagens, Du Moscovis encarou o seu primeiro vilão em “Senhora do destino” (2004). “Alma gêmea”, de 2005, resgatou seu charme para personagens românticos, já que contracenava com Priscila Fantin em uma história de amor.

Embora tenha sido por muito tempo figura carimbada na televisão, Du Moscovis passou a investir na carreira cinematográfica e teatral a partir de 2004. Os filmes “Bendito fruto” e “Sem controle” o mantiveram ocupado até 2007. Desde então, o ator investiu também no teatro, tendo protagonizado a remontagem de “Eles não usam black-tie”, produzindo e apresentando “Norma” (2005) e atuando na elogiada “Por uma vida um pouco menos ordinária” (2007). Fez uma pequena participação, em 2008, na minissérie de televisão “Alice” (HBO).

Eduardo Moscovis promete voltar às telinhas em 2011 na próxima novela de Aguinaldo Silva, “Marido de Aluguel” (2011). Também irá aparecer no longa “Corações Sujos”, baseado no best-seller escrito por Fernando Morais e dirigido por Vicente Amorim.

<span>Eduardo Moscovis</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Eduardo Moscovis e sua esposa Cynthia Howlett</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Eduardo Moscovis, Cynthia Howlett e Manuela</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong>


 

Eduardo Moscovis foi casado com Roberta Richard, ex-produtora do programa da Xuxa, entre 1995 e 2002. Duas filhas foram frutos desta união: Gabriela, nascida em 1999, e Sofia, de 2001. A partir da minissérie “Pastores da Noite”, as crises no relacionamento ficaram mais fortes. Moscovis teria se envolvido com a dançarina Rosiane Pinheiro, do grupo “Gang do Samba”, que teria feito uma ponta na produção. O affair foi desmentido por ela. Entretanto, logo em seguida, o ator deixou a casa onde morava. Separados, convivem em relativa harmonia até hoje.

Em 2005, Eduardo passou a viver com a apresentadora Cynthia Howlett. O casal comemorou a união com uma troca de alianças e uma festa para amigos próximos apenas em 2007, um mês antes de Manuela, terceira filha do ator, nascer. Entretanto, Cynthia já afirmou que deseja oficializar o relacionamento de véu e grinalda. O namoro do pai é apoiado por suas duas filhas mais velhas do primeiro casamento e conta com a postura sempre discreta da ex-mulher, que esteve presente inclusive na festa realizada para firmar o segundo relacionamento.

Ingressando na televisão em 1992 com a participação na novela “Pedra Sobre Pedra”, Eduardo Moscovis só chegou a conquistar o público realmente no ano seguinte, ao atuar em “Mulheres de Areia”. Mesmo assim, alcançou o prestígio que lhe permite atualmente ficar afastado das telas por anos consecutivos por seu papel em “Por Amor”(1997) e, posteriormente, “O Cravo e a Rosa” (2000). Hoje, arranca também aplausos da plateia e da crítica por suas incursões no teatro.

Televisão

1992: “Pedra Sobre Pedra” e “Você Decide, Águas Passadas”
1993: “Mulheres de Areia”
1994: “A Madona de Cedro” e “Você Decide, A Vida Não Acabou”
1995: “Você Decide, Pela Estrada da Vida” e “As Pupilas do Senhor Reitor”
1996: “A Vida Como Ela É” e “Anjo de Mim”
1997: “Por Amor”
1998: “Pecado Capital”
1999: “Você Decide, La Mamma”
2000: “Você Decide, A Bola da Vez”, “O Cravo e a Rosa”
2001: “Brava Gente, Embaixada do Glicério”, “Brava Gente, O Mistério do Boi”, “Brava Gente, A Onça” e “Os Normais, Estresse é Normal”
2002: “Pastores da Noite” e “Desejos de Mulher”
2003: “Carol & Bernardo”, “Papo de Anjo”, “Sítio do Pica-Pau Amarelo” e “Kubanacan”
2004: “Senhora do Destino”
2005: “Alma Gêmea”
2008: “Alice”
2010: “As Cariocas – A internauta da Mangueira”


Cinema

1996: “A Casa de Açúcar”
1997: “O Que É Isso, Companheiro?”
1998: “Bella Donna”
1999: “Tarzan” (dublagem)
2005: “Bendito Fruto”
2007: “Sem Controle”
2009: “Cabeça a Prêmio” e “Delito”
2011: “Corações Sujos” (estreia)


Teatro

1989: “O Ateneu” e “Os 12 Trabalhos de Hércules”
2001: “Eles Não Usam Black-tie”
2004: “Tartufo”
2005: “Norma”
2007: “Por uma vida um pouco menos ordinária”
2009 - “Corte Seco”

Prêmios

1997: Prêmio Contigo! de Melhor Par Romântico em “Por Amor”
2000: Troféu Internet (SBT) de Melhor Ator por “O Cravo e a Rosa”
2006: Prêmio Contigo! de Melhor Par Romântico por “Alma Gêmea”

Ver de novo