Hubs de Gente

enhanced by Google
 

Daniella Cicarelli

Posição no Ranking dos famosos:
Compartilhar:
  • Nome

    Daniella Cicarelli

  • Idade

    32 anos (11/11/1978)

  • Naturalidade

    Belo Horizonte, Brasil

  • Signo

    Escorpião

  • Status

    namora Frederico Schiliró

Daniella Cicarelli começou como modelo aos 20 anos e se arriscou como atriz, mas não teve sucesso. A beldade trabalhou como apresentadora na MTV e na Bandeirantes, onde está agora, encostada. Entre os relacionamentos que teve, destacam-se o rápido casamento com o jogador Ronaldo e o namoro com Tato Malzoni, com quem foi filmada fazendo sexo na praia. Daniella, que chegou a estudar Administração, agora cursa Direito.

Ler biografia completa

FAMOSOS RELACIONADOS

  • Gisele Bündchen
  • Fernanda Lima
  • Alessandra Ambrosio
  • Adriana Lima
  • Adriane Galisteu
  • Ronaldo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Todas as notícias

Daniella Cicarelli no Twitter

  • MafiaGleekBr A minha voz passou de voz de bebê para voz de Daniella Cicarelli. PQP, está horrível. '-'
Siga o Twitter do iG Gente

Biografia completa de Daniella Cicarelli

BIOGRAFIA

Para os padrões de hoje, Daniella Cicarelli iniciou tarde – muito tarde - sua carreira de modelo. Só começou a desfilar e protagonizar ensaios fotográficos e campanhas publicitárias aos 20 anos, uma idade em que atualmente tops pensam em se aposentar. Em 2000, deixou Belo Horizonte, onde estudava Administração, para viver em São Paulo, confiante em seus belos lábios e olhos vibrantes. A aposta deu certo e, em pouco tempo, deslanchou: em 2001 praticamente se tornou a própria campanha da Pepsi ao tascar, no comercial, um beijo sedento em um rapaz na busca da última gota de refrigerante. Seu rosto ficaria conhecido em todo o país e, depois, novas oportunidades viriam. Tornou-se garota-propaganda de marcas conhecidas como a Kaiser, a TIM, Havaianas, Chevrolet e outras multinacionais.

Mesmo diante do sucesso, Cicarelli não recusou trabalhos com apelo sexual, como o enorme outdoor nos principais pontos da capital paulista e outras cidades brasileiras em que apareceria enorme e nua, com a parte íntima coberta apenas por uma tarja preta, para a campanha da Hope. A exemplo de outras modelos, rendeu-se também a ensaios sensuais para revistas como a “VIP”, e sites como o “Morango”, do iG. Requisitada, estampou a capa de inúmeras publicações de moda e estética também. O próximo passo seria, naturalmente, a televisão.

Em 2001, teve uma pequena participou na trama “As filhas da mãe”, de Silvio de Abreu, na Rede Globo. A oportunidade deu-lhe a chance de contracenar com o galã Reynaldo Gianecchini. No ano seguinte, chegou a ensaiar uma participação em “A pequena travessa”, do SBT, mas não foi aprovada nos testes. Sem chances na teledramaturgia, voltou-se novamente para a carreira de modelo e, em 2002, chamou atenção na São Paulo Fashion Week ao vestir um biquíni de ouro e diamantes azuis avaliado em R$ 50 mil. Só voltou a se arriscar em novelas sete anos depois ao participar de “Água na Boca”, na TV Bandeirantes.

Entretanto, neste meio tempo, participou do filme "Didi Quer Ser Criança", com Renato Aragão e apostou na carreira de apresentadora na MTV – algo que, se não rendeu um sucesso estrondoso, também não torceu o nariz de ninguém. Foi neste período que se casou (e tão rapidamente se separou) de Ronaldo. Na emissora, comandou “Beija Sapo”, “Batalha de Modelos”, “Dance o Clipe” e “Daniela no País da MTV”.

Contratada para apresentar o programa dominical “Quem pode mais?”, Cicarelli se transferiu para a Band, mas não resistiu aos baixos índices de audiência. Depois disso, teve de se contentar com o especial de início de ano “Band Verão”. Em 2009, Daniella voltou a um programa semanal. Ao lado de Otávio Mesquita, passou a apresentar o game show “Zero Bala”, mas outra vez foi abatida pelo Ibope insignificante. O programa saiu do ar antes de completar a primeira temporada e, desde então, Cicarelli permanece na geladeira da emissora.

Enquanto nenhuma oportunidade interessante surge, dedica-se aos estudos: está cursando o quarto período de Direito na FMU, em São Paulo. De acordo com a modelo, a ideia é prestar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e se especializar em Direito Penal.

<span>Daniella Cicarelli</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Daniella Cicarelli no seu antigo programa Beija Sapo, na MTV</span> - <strong>Foto: - Divulgação</strong>

Fazendo justiça ao tradicionalismo da família mineira, Daniella se diz religiosa. Sustenta que jamais vai posar nua para uma revista e desafia alguém que já tenha visto seus seios desnudos numa revista. Apesar disso, a vida pessoal de Cicarelli é um turbilhão: volta e meia aparece nas revistas com um namorado novo – ou envolvida num suposto romance. Um dos primeiros da lista foi o engenheiro Luis Augusto Milano. Comenta-se até que, em 2003, eles chegaram a se casar em Miami, mas o fato nunca foi confirmado. No início de 2004, vieram o empresário Hélio Laniado e, em seguida, o português Felipe Barahona. Em junho do mesmo ano engatou romance com o jogador Ronaldo. O relacionamento com o fenômeno do futebol gerou enorme expectativa; ganhou páginas de jornais e longas reportagens em sites e programas da televisão.

O casamento de Daniella e Ronaldo foi realizado no dia 14 de fevereiro de 2005, como um espetáculo de ostentação. A cerimônia foi realizada no Castelo de Chantillly – uma construção medieval do século 16, localizada a 40 quilômetros de Paris e que abriga o segundo maior acervo de pinturas da França (é superado apenas pelo Louvre). Construído numa área de 7,8 hectares - quase cinco vezes a área do Parque do Ibirapuera, em São Paulo - o castelo é cercado por grandes lagos e extensos jardins, à semelhança de Versalhes. Na época do casamento, o aluguel do castelo chegava a R$ 70 mil por dia. Isso não era nada perto dos custos com a festa. A celebração para 250 convidados custou nada menos que R$ 2,3 milhões. Teve um esquema de segurança comparável ao de presidentes – mais de 50 seguranças particulares, homens da polícia francesa, batedores em motocicletas e cães farejadores, que tratavam de manter curiosos e paparazzi à distância.

Daniella estava com 25 anos, no ápice da carreira. Ronaldo, com 28, jogava no Real Madrid, contando com um faturamento anual de R$ 94 milhões (entre salários e contratos publicitários). Dinheiro não faltava para os realizarem um verdadeiro sonho e, por este motivo, chegaram mesmo a cogitar realizar o casamento até mesmo no castelo de Versailles. Escolhido Chantilly, bastava mesmo Cicarelli chegar ao casamento com um vestido de seda e renda, com um longuíssimo véu assinado por ninguém menos que Valentino. Para evitar a exploração indevida da mídia, o casal orientou convidados a não levarem máquinas fotográficas ao evento, proibindo inclusive o uso de celulares. O jantar foi servido pelo Bufê Lenôfre (um dos mais conceituados da França) e teve como base frutos do mar. A música ficou por conta do DJ Fat Boy Slim – então no auge da carreira – e a banda mexicana Maná.

Tudo transcorreria elegantemente, não fosse um barraco - dos grandes. A modelo Caroline Bittencourt, que foi à festa acompanhada pelo empresário Álvaro Garnero, acabou expulsa do castelo. De acordo com a moça, Cicarelli teria partido para cima com ofensas, exigindo que saísse dali. Para alguns, o motivo era simples: Caroline tinha sido namorada do empresário João Paulo Diniz que, no passado, tivera um romance com Daniella. Outras fontes afirmavam que a discussão começou porque Ronaldo teria se insinuado para Caroline. Nenhuma das versões foi confirmada pelos envolvidos.

Embora cheio de brilho e burburinhos, o casamento não teve qualquer validade civil ou religiosa. Ronaldo ainda não tinha se divorciado da ex-mulher, Milene Domingues, com quem havia se casado em 1999 e cujo fruto do relacionamento foi Ronald, que vive atualmente com a mãe. Daniella, por sua vez, chegou a ficar grávida, mas perdeu o bebê pouco tempo depois. No dia 11 de maio do mesmo ano, o casamento acabou – sem explicações concretas, sem pistas sobre o motivo. Apesar do contrato firmado por ambos – onde Ronaldo garantia sua fortuna em caso de uma segunda “separação” -, rumores da mídia indicaram que Daniella Cicarelli chegou a receber R$ 15 milhões de “indenização” pelo “casamento” desfeito. Seja como for, todo o evento rendeu à modelo fama e dinheiro: na época do casamento com Ronaldo, chegou a figurar na lista das 100 beldades mais atraentes do mundo promovida pela revista espanhola “GQ”. Ao lado dela, estavam estrelas mundiais como Kate Moss, Shakira, Angelina Jolie e Scarlett Johansson.

Mas Cicarelli não seria abandonada pelos paparazzi tão cedo: em agosto de 2006, um vídeo gravado clandestinamente pelo espanhol Miguel Temprano mostrava a modelo fazendo sexo com o então namorado, o empresário Tato Malzoni - nas areias de uma praia na cidade de Tarifa, sul da Espanha. As imagens ganharam o mundo. O primeiro divulgar a cena foi o programa de TV “Aquí Hay Tomate”, da emissora espanhola Telecinco. Na legenda, a emissora colocou frases nada edificantes, como “a ex de Ronaldo se satisfaz e seu amiguinho fica alegre. Pela frente e por trás”. As imagens foram reproduzidas por sites brasileiros e, posteriormente, colocadas no YouTube. Daniella e Tato tentaram conter a avalanche. Ingressaram com duas ações simultâneas na Justiça: uma delas pedia indenização por danos morais contra os sites que reproduziram as imagens. Em outra, pediam a retirada do vídeo do ar. A retirada chegou a ser acatada pela Justiça. O Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu uma liminar obrigando os sites a excluir o conteúdo, sob pena de multa diária.

Por conta de uma decisão do desembargador Ênio Santarelli Zuliano, entre os dias 8 e 9 de janeiro de 2007, as empresas provedoras bloquearam o acesso de seus assinantes ao YouTube, atingindo perto de 5 milhões de internautas. O bloqueio provocou a ira de internautas que foram às portas da MTV – onde Daniella trabalhava – para protestar. Eles consideravam que ela não tinha direito de bloquear o acesso ao site. A MTV disse ter recebido perto de 80 mil e-mails por conta do assunto. A Hope, empresa fabricante de lingerie que veiculada uma campanha com Daniella, também foi alvo de protestos. Depois de muita discussão e pareceres jurídicos, a decisão foi reformulada em favor das empresas dos provedores.

Atualmente, Daniella Cicarelli namora o empresário Frederico Schiliró. Os dois se conheceram nos treinos do grupo de triatlo do personal trainer da apresentadora há alguns anos, mas o relacionamento só começou sete meses atrás. Ambos têm conseguido se manter longe dos holofotes e Cicarelli tenta, na medida do possível, viver uma vida normal entre os treinos, aulas na faculdade e passarelas.

Televisão

2001: “As filhas da Mãe" (Globo)
2004: “Dance o Clipe” e “Daniela no País da MTV” (MTV)
2005-2007: “Beija Sapo”(MTV)
2007: “Batalha de Modelos” (MTV)
2008: “Quem pode mais?” (Band)
2009: “Zero Bala” (Band)

Cinema

2004: “Didi quer ser criança”
 

Ver de novo