Dan Stulbach processa cervejaria irlandesa por uso indevido de sua imagem

A Guinness veiculou uma campanha mundial na Copa do Mundo de 2002 com fotos do ator e de mais dois amigos sem autorização

Juliana Moraes, especial para o iG Gente |

AgNews
Dan Stulbach está processando a cerveja Guinness
Uma antiga briga na Justiça do ator Dan Stulbach contra a cervejaria irlandesa Guinness veio à tona nesta terça-feira (20). Ele acionou a Justiça em 2005 quando descobriu que a Guinness usou indevidamente a sua imagem em uma propaganda veiculada mundialmente. As imagens do ator e de mais dois amigos – Alexandre Isaac Edelstein , educador e membro de sinagoga, e Rodrigo Guerreiro Bueno de Moraes , cirurgião-dentista, – foram utilizadas na campanha durante a Copa do Mundo de 2002.

Siga o iG Gente no Twitter e acompanhe todas as notícias sobre sua estrela favorita

As imagens dos três foram feitas – sem conhecimento e autorização – quando eles estavam no meio da torcida brasileira da Copa do Mundo anterior, na França, em 1998. Quatro anos mais tarde, a marca selecionou a foto do ator e seus amigos na torcida com o slogan “Believe” – acredite, em português – em referência a uma frase dita por Felipão, Luís Felipe Scolari , técnico da Seleção Brasileira da época.

“Quando Dan Stulbach soube que a imagem estava sendo ligada à cerveja Guinness, que é uma marca da Diageo, ele e os amigos promoveram essa ação de reparação de danos materiais e morais, para receberem a justa indenização por essa imagem dos três”, explicou a advogada de defesa dos três requerentes, Regina Beatriz Tavares da Silva , ao iG .

O processo, que não corre em segredo, está em tramitação na Justiça brasileira e, em breve, terá nova audiência. Em contato com os autos do processo, que está na 42ª Vara Cível do Fórum João Mendes Junior, Tribunal de Justiça de São Paulo, a reportagem descobriu que a nova audiência para a coleta de prova testemunhal será no próximo dia 3 de abril, às 14h, e teve acesso às imagens da propaganda.

Reprodução
Imagem da propaganda de Dan Stulbach veiculada no jornal inglês "The Independent"

A advogada do ator, do educador e do cirurgião-dentista reitera que a indenização por danos morais e materiais é para reparar os prejuízos provocados às carreiras deles. “Além de prejuízos que podem ser imaginados à parte da carreira, existe por si só o prejuízo de usar a imagem sem pagar, esses são os danos materiais”, explicou. “Tem o uso sem consentimento e danos morais que também são requeridos na ação. A imagem e sua preservação é um direito de qualquer ser humano. Não é possível usar imagem alheia sem consentimento”, completou.

Reprodução
Foto do auto do processo movido por Dan Stulbach

A campanha, amplamente divulgada em jornais, revistas, outdoors e até na TV, segundo a advogada, gerou receita à marca em cima da imagem de seus clientes. “A campanha tem proveito econômico, senão não teria publicidade e isso não pode acontecer sem consentimento. A propaganda foi feita em termos mundiais, inclusive com veiculação em jornal inglês”, argumentou a doutora Regina.

Reprodução
Dan Stulbach foi fotografado em 1998, mas a foto foi usada sem autorização em 2002

Dan Stulbach está disposto a lutar por seus direitos enquanto a Justiça permitir. “Ele está disposto a usar de todos os meios lícitos para obter o resultado favorável. A imagem foi violada. Ainda que tenha sido colhida em um estádio de futebol, a foto foi individualizada e ligada à publicidade”, completou.

“Dan é conhecido desde muito jovem, o Alexandre é um cantor e educador da sinagoga e o Rodrigo é um renomado dentista. Como é que essas pessoas podem estar ligadas a uma campanha de bebida? Eles têm outros perfis e, inclusive, trabalham com crianças”, concluiu a advogada.

O ator foi procurado pela reportagem, mas não retornou em tempo porque estava gravando as cenas finais da novela "Fina Estampa "

Reprodução
A cerveja Guinness usou a imagem dos três amigos sem consentimento

    Leia tudo sobre: Dan Stulbach

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG