Tamanho do texto

O escritor estava internado em um hospital para tratar de uma infecção; veja

Morreu nesta segunda-feira (14) aos 88 anos de idade o jornalista e escritor estadunidense Tom Wolfe. Segundo informações de sua agente Lynn Nesbit ao The New York Times , Wolfe estava internado em um hospital em Manhattan para tratar de uma infecção.

Tom Wolfe ficou conhecido por seu trabalho com o jornalismo literário
Wikipedia
Tom Wolfe ficou conhecido por seu trabalho com o jornalismo literário

Leia também: Atriz de “Superman”, Margot Kidder, morre aos 69 anos

Tom Wolfe ficou reconhecido por ser o precursor do new jornalism (ou jornalismo literário) por utilizar, em seus textos jornalísticos, técnicas de narrativa até então muito associados a outras obras literárias, como romances, contos e ensaios.

O movimento revolucionou o contar histórias de não ficção na década de 1960 trazendo outros grandes nomes expoentes como Gay Talese, autor de “Fama e Anonimato”, Truman Capote com “A Sangue Frio” e Norman Mailer autor de “Os Exércitos da Noite”.

Leia também: De volta a Cannes, Lars Von Trier causa revolta com novo filme

Vida e obra de Tom Wolfe

O jornalista residia em Nova York desde 1962, quando foi contratado pelo jornal The New York Herald Tribune.  Wolfe foi autor de livros-reportagens e coletâneas de não ficção, como "Radical Chique e o Novo Jornalismo", além de obras de ficção como "A Fogueira das Vaidades", que chegou a receber uma adaptação para o cinema dirigido por Brian De Palma.

Leia também: Ao vivo, Ana Maria Braga erra na vuvuzela e vira piada na internet

Além disso, Wolfe também foi autor de outra obra que foi para a sétima arte, "Os Eleitos". O livro conta a história real de pilotos de provas que foram transformados em astronautas durante um projeto espacial nos Estados Unidos. 

O longa foi dirigido por Philip Kaufman e conta com Sam Shepard, Scott Glenn, Ed Harris e Dennis Quaid no elenco. Na época, chegou a receber oito indicações do Oscar, levando quatro para casa: Melhor Montagem, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Som e Melhor Efeitos Sonoros. 

O último livro de Tom Wolfe, entretanto, foi um de ficção: "Sangue Nas Veias", publicado em 2012, que retrata a história de um homem perdido em crise existêncial. O gênero tinha sido deixado de lado pelo jornalista desde 1987, retornando à ficção apenas em 1998 com "Um Homem Por Inteiro".