Tamanho do texto

Diretor de "Corra!" faz história como 5º negro indicado na categoria de direção no Oscar e o primeiro com três indicações individuais

Jordan Peele, comediante de 38 anos, fez história no último 23 de janeiro quando recebeu três indicações ao Oscar por seu primeiro filme como diretor.  Ele foi indicado como produtor, diretor e roteirista de “Corra!” , que ainda recebeu uma quarta indicação para o ator Daniel Kaluuya.

Leia também: Oscar chega aos 90 anos mais diverso e receptivo ao cinema de gênero

Jordan Peele, diretor de
Divulgação
Jordan Peele, diretor de "Corra!", em ação no set: ele concorre pessoalmente a três Oscars

Jordan Peele se tornou o quinto negro indicado na categoria de direção. O precederam John Singleton, nomeado em 1992 por “Os Reis da Rua”, Lee Daniels, por “Preciosa” em 2010, Steve McQueen por “12 Anos de Escravidão” em 2013 e Barry Jenkins por “Moonlight: Sob a Luz do Luar” em 2017. Peele, no entanto, é o primeiro indicado em três categorias diferentes em uma mesma edição do Oscar.

Leia também: Recordes, ineditismos e mais curiosidades dos indicados ao Oscar 2018

O feito do homem por trás de “Corra!” pode se tornar ainda maior. Além de ser o 22º indicado na categoria de direção pelo seu filme de estreia, ele pode repetir figuras como Robert Redford, Kevin Costner e Sam Mendes, laureado em 2000 por "Beleza Americana",  que ganharam o prêmio logo na largada com o acréscimo de se tornar o primeiro negro a fazê-lo.

Apesar da grande façanha à espreita, Peele está relaxado. O diretor está curtindo esse momento – e as marcas que já consolidou na história da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood – que conquistou com um filme de terror que é uma sátira social e racial dos EUA atuais .

Leia também: Conheça mais do trabalho dos cinco indicados a melhor diretor no Oscar 2018

Jordan Peele e seus atores em
Sundance / Divulgação
Jordan Peele e seus atores em "Corra!", Allison Williams e Daniel Kaluuya

Dos trabalhos de direção indicados ao Oscar, certamente o de Peele é aquele com um ponto de vista mais forte, inteiro, incisivo. “Corra!” é um filme que consegue ser divertido, mesmo sendo perturbador e entrega uma reflexão robusta sobre a maneira ardilosa com que o racismo se manifesta.

Não é de Jordan Peele, no entanto, o melhor trabalho de direção entre os indicados. E ele sabe disso. Mas sua presença e a de “Corra!” entre os indicados iluminam novos e entusiasmantes tempos no Oscar.