Conhecido por papeis em "A Culpa é das Estrelas" e "Divergente", ator americano eleva a carreira a um novo patamar com "Em Ritmo de Fuga"

Em meio a blockbusters como "Homem-Aranha: De Volta ao Lar", "Mulher-Maravilha" e "Transformers: O Último Cavaleiro", um filme tem chamado a atenção de muita gente no verão americano: "Em Ritmo de Fuga" . Dirigido por  Edgar Wright , o longa tem sido um dos mais elogiados pela crítica, já soma bons resultados de bilheteria e mostra que seu protagonista, Ansel Elgort , não é só mais um rostinho bonito de Hollywood.

Leia também: Ansel Elgort surpreende fãs em pré-estreia de “Em Ritmo de Fuga”, em São Paulo

Ansel Elgort é a estrela de
Divulgação
Ansel Elgort é a estrela de "Em Ritmo de Fuga", que estreia no Brasil nesta quinta-feira (27)

"Em Ritmo de Fuga" coloca Ansel Elgort , que completou 23 anos neste ano, em um papel diferente dos que o marcaram no cinema. Ele é um piloto de fuga que trabalha para criminosos e é movido pela música. Uma descrição muito diferente de seus personagens em "A Culpa é das Estrelas" e "Divergente", por exemplo.

Juvenil

Ansel é tradicionalmente ligado a filmes mais juvenis. Seu primeiro trabalho em um longa de sucesso foi em 2013, quando participou de "Carrie - A Estranha", remake estrelado por Chloe Grace Moretz. Apesar de ter feito um papel menor, a produção foi a porta de entrada para seus maiores papeis.

No ano seguinte, o ator apareceu pela primeira vez na saga "Divergente", interpretando Caleb Prior. O personagem era irmão de Beatrice Prior, papel de Shailene Woodley. Ele voltou em "Insurgente" e "Convergente".

Leia também: Intenso e surpreendente, Harry Styles convence em estreia como ator em "Dunkirk"

Ansel Elgort e Shailene Woodley em
Divulgação
Ansel Elgort e Shailene Woodley em "A Culpa é das Estrelas"

Mas foi em "A Culpa é das Estrelas", de 2014, que Ansel alcançou o estrelato. Mais uma vez atuando ao lado de Shailene Woodley, o ator fez um dos filmes mais assistidos daquele ano e entrou definitivamente no mapa de Hollywood. Sua performance foi tão destacada que ele ganhou uma série de prêmios adolescentes, principalmente no Teen Choice Awards.

Entretanto, o artista tem se dividido entre o cinema e a música nos últimos anos. Enquanto estrelava filmes, ele também trabalhava em canções próprias. Com o projeto Ansolo, ele lançou quatro músicas entre 2014 e 2016. Dali pra frente, ele passou a usar seu nome verdadeiro e lançou outros quatro singles. Por enquanto, nenhum álbum está planejado.

Próximo passo

Agora, o grande esforço de Ansel Elgort é mostrar que não é só um rostinho bonito para filmes adolescentes de Hollywood. O primeiro passo foi dado com "Em Ritmo de Fuga", mas o caminho é mais longo. Para isso, ele já investe em outros dois filmes com uma pegada mais adulta: o suspense "November Criminals" e o drama "Billionaire Boys Club".

A trajetória é semelhante a de Miles Teller. Destacado em "O Maravilhoso Agora" e "Finalmente 18!", Teller alcançou o ápice da carreira em "Whiplash", filme que venceu três Oscars em 2015. Entretanto, o fracasso de "Quarteto Fantástico", em que ele viveu o Sr. Fantástico, respingou em sua carreira. Isso se somou a conduta controversa do americano, que hoje, aos 30 anos, não correspondeu às expectativas geradas no passado.

Leia também: Mais do mesmo, “Transformers: O Último Cavaleiro” prega para convertidos

Resta saber como Ansel Elgort irá reagir a essa carreira mais madura. O ator tem tudo para se tornar um dos grandes nomes de Hollywood nos próximos anos, mas, para isso, ele precisa se sair bem no desafio de dar o próximo passo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.