Bombando nas paradas e com mais de um single que não sai das listas de músicas mais ouvidas, os The Chainsmokers foram mais um dentre os tantos DJ’s que já ganharam espaço entre as atrações do festival

A dupla The Chainsmokers está detonando nas paradas musicais e conquistou espaço entre as atrações do Lollapalooza 2017
Reprodução/Instagram
A dupla The Chainsmokers está detonando nas paradas musicais e conquistou espaço entre as atrações do Lollapalooza 2017


O que significa o fato de uma das duplas mais quentes de DJ’s de EDM (Eletronic Dance Music) estar na lista de bandas que causarão de arrepios até as mais diferentes emoções no público do Lollapalooza 2017 ? – significa que o festival, desde 1991, mantém seu caráter inclusivo e de projetor para os mais diferentes gêneros da música. No caso dos The Chainsmokers , o lugar reservado entre os nomes que realizarão um verdadeiro bombardeio de shows alternativos só reafirma o quanto o segmento dos discs jockeys tem crescido e ganhado cada vez mais espaço no mundo onde os amplificadores, caixas de som e fones de ouvido roubam a cena.

Leia também: Lollapalooza: qual a importância dos artistas "esquecidos" do festival?

Com mais de três singles que já alcançaram proporções globais de sucesso, os The Chainsmokers alcançaram uma visibilidade sem igual desde 2013 e o ritmo de aumento da fama parece que não vai parar tão cedo. Entre os marcos de glória da dupla de DJ’s , começar a falar é fácil, difícil é parar. A música “Roses”, lançada em 2016, alcançou o Top 5 do iTunes nos EUA e conquistou 3 milhões de visitas no Spotify , além de ter conseguido fazer com que o clipe oficial ultrapassasse 180 milhões de visualizações no Youtube. Ainda no time de recordes de agrado ao público, o single mais recente de Andrew e Alex de nome “Don’t Let Me Down” com a participação da cantora Daya foi não só uma, mais três vezes para o Top 10 na Billboard’s Hot Dance e duas vezes para a lista Billboard Hot 100. Vamos ser conscientes: como esses dois poderiam ficar fora de um festival como o Lolla?

A dupla The Chainsmokers está detonando nas paradas musicais e conquistou espaço entre as atrações do Lollapalooza 2017
Reprodução/Instagram
A dupla The Chainsmokers está detonando nas paradas musicais e conquistou espaço entre as atrações do Lollapalooza 2017

The Chainsmokers

Depois dos hits “Don’t Let Me Down” e “Closer”, dos mini-álbuns Bouquet e Collage, Andrew Taggart e Alex Pall atestaram o quanto os The Chainsmokers absorveram as mudanças que rolaram desde 2013 para fazer com que a dupla pudesse nadar nesse mar de rosas que é a carreira atual. No entanto, apesar do sucesso não ter demorado muito para aparecer para os dois, não foi assim que tudo começou. Andrew e Alex, em 2012, começaram a brincar de produzir por puro gosto pela coisa, já que ambos escolheram o exercício de riscar pratos e jogar com o volume das músicas como ofício para a vida. No meio da brincadeira, acabou surgindo a piada (em forma de música) com a geração atual que não deixa nada escapar da tela do celular,“#Selfie”.

Sem botar muita fé no que aconteceria ao mostrar o trabalho, a track foi disponibilizada pela dupla na plataforma Soundcloud para download sem custo nenhum, mas o que num primeiro momento pareceu inofensivo desembocou numa surpresa e tanto. Pouco tempo depois de disponibilizar a faixa online sem custo algum, ninguém mais que Steve Aoki , produtor renomadíssimo no meio de eletro house, dono da Dim Mak Records e que está na 7ª posição do no Top100 de melhores DJ’s no mundo, entrou em contato com a dupla e deu o toque final com a varinha de alguém que sabia o que era necessário para que a magia acabasse de acontecer. Vai perder esses caras no Lolla?

Dinastia dos DJ’s: quem dessa galera já passou pelo Lolla?

Apesar de hoje em dia o Lolla ser um festival de grande porte, lá atrás, no começo, essa união de gêneros alternativos foi pequena e o crescimento, junto com a expansão de horizontes, foi um processo – e não poderia ser diferente. E como falar de Lollapalooza é falar de autenticidade e diversidade, não dá para deixar de fora dessa lógica um grupo que sempre teve seus integrantes no background musical e que, para ter um lugar ao sol, o empenho (e a sorte) tinham de ser um pouquinho maiores: os DJ’s.

Leia também: Covers de K-pop estão dominando a internet; saiba quem são eles

Lá em 2012, ano que marcou a primeira edição do Lolla aqui no Brasil, o line-up tinha acabado de chegar em terras tropicais, mas isso não impediu que a lista de atrações viesse mais do que recheada e com vários nomes do mundo dos disc jokeys – o que mostra um legado de participação já deixado na história do festival antes da chegada dos The Chainsmokers . Entre eles, DJ’s como Calvin Harris, Skrillex e a dupla Thievery Corporation exaltaram os ânimos do público no primeiro ano do festival. Em 2013, os produtores Steve Aoki e Boss In Drama também participaram e, nos anos de 2014 e 2015, o Lolla recebeu, respectivamente, os DJ’s Axwell e o grupo que une vários ícones da música eletrônica, Major Lazer. Em 2016, os destaques entre as personalidades que entendem de animar milhares de pessoas, além de manjar dos sistemas de computador e as mesas de som, foram a parceria Jack Ü e os DJ’s Alok e A-Trak.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.