O ator conhecido pelas séries "Luke Cage" e "House of Cards" fez um discurso emocionado e agradeceu a esposa que deu à luz nesta semana

O primeiro prêmio da edição de 2017 dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood foi para um ator negro. Mahershala Ali  tornou-se vencedor do Oscar aos 43 anos ao vencer Jeff Bridges ("A Qualquer Custo"), Michael Shannon ("Animais Noturnos"), Dev Patel ("Lion: Uma Jornada para Casa") e Lucas Hedges ("Manchester à Beira-Mar") por ator coadjuvante em "Moonlight: Sob a Luz do Luar". 

Leia também: Poético e sutil, “Moonlight” mostra tragédia surda de jovem negro e gay

O ator Mahershala Ali empunha seu Oscar de ator coadjuvante
Reprodução/Twitter
O ator Mahershala Ali empunha seu Oscar de ator coadjuvante

O ator, visivelmente emocionado evitou o tom político em seu discurso de agradecimento e preferiu mencionar seus ídolos e modelos na profissão. Mahershala Ali agradeceu ainda sua esposa que deu à luz na última quinta-feira (23) por sua "incrível força durante esse último trimestre de gestação que coincidiu com a temporada de premiações". 

Leia também: Ashton Sanders de "Moonlight" é uma das grandes revelações do cinema

Ali fez deferência, ainda, a seu diretor em "Moonlight: Sob a Luz do Luar" pela sua sensibilidade e força para contar uma história tão bonita como a do filme. Ele tornou-se o primeiro muçulmano a vencer o Oscar. 

Veja alguns tweets com reações da vitória do ator no Oscar:

O ator Mahershala Ali também está no elenco de outro filme indicado ao Oscar em 2017, o drama "Estrelas Além do Tempo". 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.