O jovem de 20 anos de idade interpreta o protagonista Chiron em sua fase adolescente e afirmou em entrevista que se reconheceu no personagem

Com oito indicações ao Oscar 2017, “Moonlight: Sob a luz do luar” é uma das revelações da temporada de premiações. O longa, que é inspirado na história real do roteirista Tarell Alvin McCraney, retrata a trajetória de Chiron, um jovem negro e homossexual, em três capítulos, que trilha um caminho em busca do autoconhecimento em uma realidade difícil onde o preconceito, criminalidade e drogas permeiam a sua vida. Os atores Alex Hibbert, Ashton Sanders e Trevante Rhodes são os três artistas que dão vida ao protagonista do filme em seus diferentes momentos da vida. Entretanto, Sanders foi o nome revelação da vez, chamando atenção de Hollywood por conta de sua atuação na fase adolescente do protagonista.

De Moonlight: Sob A Luz do Luar, Ashton Sanders é a grande revelação do cinema
Reprodução
De Moonlight: Sob A Luz do Luar, Ashton Sanders é a grande revelação do cinema

Leia mais:  "La La Land" confirma expectativas e tem 14 indicações ao Oscar 2017

Apesar de não ser indicado ao Oscar 2017, Ashton Sanders tem sido destaque na mídia por sua atuação no filme "Moonlight" . Em crítica escrita por Hilton Als para o The New Yorker, o jornalista reconheceu que Sanders possui um talento que não pode ser comparado. “Sanders tem talentos e uma compreensão intuitiva de como a câmera funciona – como ela pode ser empurrada para o rosto de um ator e sua consciência e como o ator pode empurrar de volta contra a intrusão habitando a realidade do momento”, escreveu.

Leia mais:  Globo de Ouro: veja os vencedores da premiação

Entretanto, o jovem de 20 anos ainda é iniciante na arte de atuar e teve o seu primeiro filme lançado em 2013, “O Resgate”, interpretando o protagonista Will. Além disso, o ator também participou do filme biográfico “Straight Outta Compton: A História do N.W.A.”, que conta a história do grupo musical N.W.A. entre 1987 e 1995. Mas foi em 2016 que o ator deu uma guinada em sua carreira, com a inesperada atuação no longa de Barry Jenkins.

Leia mais: SAG Awards 2017 premia os melhores do cinema e da TV; veja os vencedores

De Ashton à Chiron

Cartaz de Moonlight
Divulgação
Cartaz de Moonlight

O script do filme que, mais tarde, seria indicado ao Oscar 2017 chegou a Ashton Sanders quando ele estava na Universidade DePaul no prestigioso programa de teatro em Chicago, em agosto de 2015. “Eu imediatamente sabia que eu me apaixonaria por este projeto só porque o nome de Tarell Alvin McCraney estava na primeira página do script”, revelou o ator em entrevista concedida à W Magazine. Ashton Sanders participou de diversas audições até, finalmente, encontrar-se com o diretor Barry Jenkins, que já conhecia por conta dos trabalhos anteriores do ator.

Durante as gravações do filme, Sanders foi descobrindo pontos em comum com o personagem que ali representava: também havia crescido como um estranho, vivendo com o seu avô enquanto seu pai, um fashion designer, viajava a trabalho e sua mãe viciada em drogas aparecendo e sumindo de sua vida. Além disso, ambos não eram atletas e sofreram bullying. Segundo a entrevista concedida a W Magazine, Sanders afirmou que enterra “coisas no fundo da minha mente que eu realmente não quero lidar” e interpretar Chiron fez com que ele a fosse àquele “closet e retirar todas aquelas roupas e sentimentos novamente. Sete anos de terapia não teria feito o trabalho que esse filme fez”, completou.

Agora, com “Moonlight” concorrendo à melhor filme no Oscar 2017, Ashton Sanders inclui mais uma grande obra para o seu portfólio ao lado de atores renomados do cinema. “Todos nós demos as nossas almas para este projeto e eu amei este projeto tanto que imediatamente pareceu que todos nós éramos como uma família”, revelou o ator.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.