Atração do festival Satélite061, em Brasília, BaianaSystem condena novo Ministério da Cultura: "Estamos caminhando para um retrocesso"

Seguindo a turnê do elogiado álbum "Duas Cidades", o coletivo BaianaSystem é uma das atrações deste sábado (24) do festival Satélite061, que acontece gratuitamente em Brasília.

Leia mais: Gal Costa fala sobre sample de DJ americano e explica aproximação aos jovens

O BaianaSystem é uma das atrações do festival Satélite061, que acontece em Brasília até este domingo (25)
Divulgação/Cartaxo
O BaianaSystem é uma das atrações do festival Satélite061, que acontece em Brasília até este domingo (25)

"Em Brasília as pessoas estão ligadas no que está acontecendo na música. Tocamos lá há algum tempo e nos surpreendemos", contou o guitarrista do BaianaSystem , Roberto Barreto, em entrevista ao iG.

O Satélite061 faz parte do circuito de festivais pelos quais o coletivo baiano está passando nos últimos meses, desde que o álbum "Duas Cidades" foi lançado no começo do ano. "A gente tem circulado pelo Brasil e pelas cenas independentes", comentou Barreto. "Os artistas trocam informações nesse circuito", explicou.

Leia mais:  Ouça "Daddy's Car", a primeira música 100% produzida por inteligência artificial

Por onde passa, o BaianaSystem é reconhecido por seu ótimo trabalho no segundo disco, algo que não estava previsto pelos músicos. "A gente foi fazendo sem pensar no que ia dar, não tinha como prever", disse o guitarrista. "O disco é um resultado de coisas que a gente vinha fazendo ao vivo e quando saiu foi bem recebido", continuou Roberto Barreto, resumindo o sucesso.

Cenário difícil

Fazer sucesso na cena independente tem sido facilitado nos últimos anos por ferramentas como a internet, mas a missão está ficando cada vez mais difícil no Brasil por causa da turbulência política e econômica que o País tem vivido há alguns meses.

Para quem trabalha com cultura, as coisas estão ainda mais complicadas, principalmente após o fim do Ministério da Cultura. A pasta já foi recuperada pelo presidente Michel Temer, mas ainda não está agradando principalmente aos músicos.

"Estamos em um momento bem complicado, temos a pior perspectiva possível", confessou Roberto Barreto. Para ele, a administração da cultura nos últimos anos foi o que sustentou o desenvolvimento de cenas independentes em todo o País. "Não foi coincidência o que aconteceu nesses últimos 10 anos com o crescimento da cena independente e da cultura fora do eixo Rio-São Paulo", explicou.

Leia mais:  Diretor de "Aquarius" diz que decisão política tirou o filme do Oscar

O músico considera que as gestões de Gilberto Gil, Juca Ferreira e Ana de Hollanda, entre os governos Lula e Dilma, tinham uma unidade que foi quebrada por Marcelo Calero, o novo ministro da pasta. "A gente está sob alerta total, as pessoas que estão lá não têm vínculo nenhum com a cultura", disse Roberto Barreto.

O guitarrista do BaianaSystem torce para que a situação melhore. "Espero que seja um momento de transição, porque a perspectiva é tenebrosa. A política cultural é inexistente e os artistas estão sozinhos agora. Estamos caminhando para um retrocesso e cabe a nós seguir lutando", declarou.

Satélite061
Com Gal Costa, Elza Soares, BaianaSystem e mais
Quando: até domingo, 25 de setembro
Onde: Torre de TV (Eixo Monumental, s/n - Jardim Burle Marx)
Quanto: grátis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.