Em entrevista ao iG, Bruno Kott fala sobre seu filme tarantinesco "El Mate"; leia a entrevista e outros destaques da coluna Bastidores

Prestes a lançar seu primeiro filme como diretor, Bruno Kott bateu um papo com a coluna a respeito de “El Mate” , que estreia na próxima quinta-feira (17), um “filme que bem poderia ser uma peça de teatro”, teoriza. “O teatro é um espaço que precisa de certa simbologia, semiótica... No cinema conseguimos trazer isso de uma forma um pouco mais torpe, corrompida pela nossa geração”, explica. “No cinema, eu consigo controlar o olhar do espectador”. A afirmação é providencial para o efeito que se filme tangencia.

Leia também: Maria Paula concilia mestrado e retomada na carreira com protagonismo no cinema

Cena do filme El Mate, que estreia no Brasil no dia 17 de agosto
Divulgação
Cena do filme El Mate, que estreia no Brasil no dia 17 de agosto

A trama de “El Mate” , que flerta com o cinema de Tarantino – “e dos Coen” – ressalta orgulhoso Kott, mostra o argentino Armando (Fabio Marcoff), que sequestrou um russo e está à espera dos mandantes do sequestro, em sua casa no Bom Retiro em São Paulo. Sua paz é perturbada pela chegada de Fábio, vivido pelo próprio Bruno Kott, um religioso que bate em sua porta para lhe levar a palavra de Deus. A maneira como a noite vai se desenrolando lembra de fato o cinema carregado de ironia e cinismo dos irmãos Coen. Mas os diálogos e a atmosfera resvalam em Tarantino.

Leia também: Italiano transforma barco em projeto de cinema na Amazônia

“Eu quis mesmo começar o filme deixando ele bem com cara de americano”, admite Kott. “Depois ele vai ganhando brasilidade”.  Ele conta que seu trabalho despertou interesses na Argentina, que frequentemente causa inveja por sua produção cinematográfica robusta e de alta qualidade. “O filme dialoga muito bem com o cinema argentino. Tem uma essência argentina. Produtoras argentinas estão me procurando para desenvolvermos projetos. Comigo roteirizando”.

Apelo a Van Damme

O grande momento de “El Mate”, no entanto, é em cima de uma referência de um ator belga, no caso Jean-Claude Van Damme. Há uma cena em que os personagens discutem uma emblemática passagem do angustiado “JCVD”, filme-testamento em que o belga interpreta ele mesmo. “Eu queria quebrar a quarta parede e conversando com o Fabio falei sobre esse filme e, de repente, resolvemos levar aquela conversa para o filme”, relata. “Até tentei entrar em contato com o Van Damme para ver se ele fazia um vídeo para viralizar na internet, mas não rolou”.

Furto

Kott conta que gosta de quebrar as expectativas da audiência e que sempre que há qualquer traço de humanização dos dois protagonistas emergindo, ele vai lá e tira. “Tem muita melancolia ali... E quando se espera do meu personagem que confesse um pecado, eu confesso o pecado do Van Damme. Eu finjo. Este filme é um furto”.

Natureza Morta

Além da estreia como diretor de cinema, Kott poderá ser visto na tela grande em “Os Amores de Vera”, previsto ainda para 2017, na série “Natureza Morta” , em que divide a cena com Nanda Costa e Eron Cordeiro, em uma trama de serial killer no mundo da moda, e no teatro, em que se prepara para dirigir o próprio texto “O que me falta é o que te Sobra”. “Está difícil para a Cultura no Brasil atualmente, mas a gente corre atrás”.

Girl power

O Telecine Play promove uma semana dedicada ao girl power a partir desta segunda-feira (14). A plataforma online disponibilizará filmes com personagens femininas icônicas, como "Thelma & Louise". Também estarão na plataforma os longas "Um Momento Pode Mudar Tudo", "Em Seu Lugar", "Joy – O Nome do Sucesso", "Mulheres – O Sexo Forte", "O Amor Não Tira Férias" e "Cisne Negro".

Dia dos pais

O "Altas Horas" deste sábado (12) será em homenagem ao dia dos pais, neste domingo (13). Serginho Groisman receberá Padre Fábio de Melo, Maju Coutinho, Nego do Borel, João Carlos Martins e a banda Vespas Mandarinas no palco do programa.

O
Globo/Ramón Vasconcelos
O "Altas Horas" homenageia o dia dos pais neste sábado (12)

Prestes a lançar um filme sobre sua carreira, o maestro João Carlos Martins relembra a trajetória que o consagrou como um dos pianistas mais famosos do Brasil. No longa, ele será interpretado por Alexandre Nero. Já Maju lembra que sua carreira começou bem longe das chuvas e frentes frias. "Já fiz coberturas de enterro, buraco de rua, acontecimentos em favelas e até incêndio", diz. O "Altas Horas" vai ao ar às 22h50, na Globo.

Mais homenagens

No "Programa da Sabrina", Zezé di Camargo e Luciano também falam sobre o dia dos pais. Os cantores receberão depoimentos dos filhos e dos pais, dona Helena e seu Francisco. Em um momento de grande emoção, Zezé conta que o pai, vítima de um enfisema pulmonar, está travando uma batalha contra a doença.

"Eu tenho com meu pai uma relação muito além de filho. Eu não estou preparado para ficar sem meu pai. No ano passado, eu fiquei apavorado. Esse ano também. (...) Ele fez 80 anos e, no ano passado, eu estive com ele no hospital e tive a impressão de que eu não ia ver o meu pai esse ano mais", diz. O "Programa da Sabrina" vai ao ar às 21h30, na Record.

Michelle Batista
Divulgação
Michelle Batista

Atrás das raízes

A atriz Michelle Batista aproveitou uma brecha na agenda para reencontrar suas raízes. Ela e a família foram até Sumé, na Paraíba, para conhecer a cidadezinha onde o pai nasceu. A viagem vem depois de muito trabalho: ela acabou de gravar a quarta e última temporada da série "O Negócio", da HBO, e também está no ar na novela "O Rico e Lázaro", da Record.

Festa

A Caixa Cultural completa 37 anos neste sábado (12) e traz uma programação especial nas unidades de Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Entre os eventos, estão shows, saraus e espetáculos.

Em Brasília, a apresentação será de Lenine e Orquestra à Base de Cordas de Curitiba; em Fortaleza, o espetáculo será do Projeto Cantoria Agreste – Ode ao Mestre Dominguinhos; em Recife, o show é de Elba Ramalho; o Rio de Janeiro terá a peça “Na Selva das Cidades” e o espetáculo de dança Grande Suíte do Ballet Don Quixote; Salvador receberá um show de Dani Black; e São Paulo de Yamandu Costa e Ricardo Herz.

Leia também: Tarantinesco, “El Mate” é triunfo do cinema independente brasileiro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.