A cantora falou à publicação sobre infância sofrida, gafe no Super Bowl e o fracasso de “Burlesque”

Christina Aguilera abre o jogo para a revista W
Divulgação
Christina Aguilera abre o jogo para a revista W
O ano passado foi difícil para Christina Aguilera . A cantora de 30 anos é uma das duas capas da revista "W" de junho. Em entrevista à publicação, ela fala sobre eventos infelizes que ela viveu em 2010. Também sobre a infância sofrida que ainda carrega recordações, e como ela mantém a cabeça erguida depois de tudo isso.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

“Me sentia presa na infância. E insegura: coisas horríveis aconteciam na minha casa, havia violência”, confessou. "‘The Sound of Music’ parecia uma forma de libertar isso”. Foi a música que lhe rendeu um Grammy e ocasionou uma das maiores gafes de sua carreira, em fevereiro passado: ela errou o hino nacional americano no Super Bowl , o evento esportivo de maior audiência dos Estados Unidos.

“Estava tudo muito claro no campo, eu tive um momento ali”, diz ela sobre o erro embaraçoso. “Eu me perdi na emoção de estar lá e errei a letra da música”. Apesar disso tudo, ela lidou bem com a situação: disse ter rido de si própria. Sobre “Burlesque”, ela não lamenta ter feito o filme, mesmo que tenha sido um fracasso. “Eu fiquei triste, mas orgulhosa de ter feito o filme. Durante as filmagens, tive vários momentos de autoconhecimento. No set nunca tinha ninguém a minha volta e eu me sentia bem. Depois do filme, me senti mais adulta”. Agora como jurada do “The Voice”, programa de caça-talentos americano, Aguilera está experimentando o sucesso mais uma vez. Ela tem passado todo seu tempo cantando na atração, o que também a ajudou a superar os tempos difíceis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.