A cozinheira relatou os momentos de pânico que antecederam a morte de Michael Jackson durante julgamento do médico do cantor

Kai Chase, chef pessoal de Michael Jackson
Reprodução/TMZ.com
Kai Chase, chef pessoal de Michael Jackson
No terceiro dia de julgamento do médico Conrad Murray , que atendeu Michael Jackson no dia de sua morte, a chef pessoal do cantor esteve na corte de Los Angeles para prestar depoimento. Kai Chase estava na casa de Michael no momento de sua morte.

A chef começou falando dos hábitos alimentares de Michael Jackson, dizendo que ele sempre valorizou uma alimentação saudável. Seu café da manhã, por exemplo, era composto por granola com leite, suco de laranja com cenoura e omelete com legumes.

No dia da morte de Michael Jackson, ela preparou o café do cantor normalmente e disse que a casa estava animada, com as crianças brincando bastante. Por volta de 12h05, no entanto, o médico de Jackson, Dr. Conrad Murray, entrou correndo na cozinha. Segundo Kai Chase ele estava "nervoso" e gritou "peça ajuda, chame Prince (filho mais velho de Michael), chame a segurança".

A chef foi chamar o garoto, dizendo a ele "Corra, Conrad Murray precisa de você, tem alguma coisa errada com seu pai". Depois Kai disse que ela, Paris e Prince ficaram do lado de fora do quarto, rezando, enquanto Conrad Murray e os paramédicos atendiam Michael. "As crianças gritavam muito e junto com a empregada tentei acalmá-las fazendo uma roda de oração", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.