A primeira-dama da França não quer que imagens do seu filho sejam publicadas na mídia

Carla Bruni e Nicolas Sarkozy
Reuters
Carla Bruni e Nicolas Sarkozy
A cantora Carla Bruni anunciou que tentará proteger o filho que espera do presidente francês, Nicolas Sarkozy , de toda exposição pública e afirmou que desconhece o sexo do bebê porque optou por ter "uma surpresa". Em entrevista transmitida neste domingo pela rede de televisão "TF1", Carla Bruni - que deve dar à luz em um mês e meio e que já é mãe de um menino de 11 anos, de uma união anterior com o filósofo Raphaël Enthoven - declarou que "impor a meus filhos minha imagem pública me inquieta enormemente".

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Essa convicção já vinha de sua experiência como modelo e cantora, mas também porque "este papel de esposa de chefe do Estado me pôs ainda mais na defensiva", acrescentou. A cantora disse que não voltará a cometer o "erro" de ter levado seu filho ao parque Eurodisney quando tornou pública sua relação com Sarkozy, o que provocou a publicação de várias imagens da criança.

LEIA TAMBÉM: Carla Bruni vai à praia com Nicolas Sarkozy e exibe barrigão

Carla Bruni manifestou sua esperança que seu marido possa estar presente no dia do parto e contou que Sarkozy, por mais ocupado que esteja, "se esforça para estar perto de seus filhos e de sua família". A cantora explicou que seu marido com o tempo "mudou" e, desde que está à frente do Estado, "envelheceu, amadureceu e está mais tranquilo". Na entrevista, gravada na quinta-feira passada, Carla Bruni também falou sobre a crise da fome na África. A primeira-dama da França iniciou uma campanha para arrecadar fundos destinados aos que passam fome no continente e pretende apelar a alguns ricos para que apresentem suas contribuições

Carla Bruni, em julho deste ano, aos seis meses de gestação
Brainpix
Carla Bruni, em julho deste ano, aos seis meses de gestação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.