Atriz, que se prepara para voltar à televisão na próxima novela das nove da TV Globo, diz ao iG que não tem namorado e mostra bom humor: “mas tenho um cachorro”

Camila Morgado posa com presente que recebeu de Vera Holtz
George Magaraia
Camila Morgado posa com presente que recebeu de Vera Holtz
Densa, tensa e intensa. Essas são as características que Camila Morgado adotou para definir sua personalidade depois de ouvir o amigo Reynaldo Gianecchini elogiando-a com estas palavras para um jornalista. “O Giane é um querido e foi o único que conseguiu resumir bem minha personalidade”, revelou a atriz.

Prestes a voltar à televisão na próxima novela das nove de João Emanuel Carneiro , Camila tem dividido seu tempo entre idas semanais à capital paulista para gravar sua participação no "Saia Justa" e as apresentações de "Palácio do Fim", no Teatro Poeira, em Botafogo, no Rio. “Estou um graveto. Tenho trabalhado muito, mas não posso reclamar. Estou muito feliz”.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Em entrevista ao iG no camarim da peça da canadense Judith Thompson , dirigida por José Wilker , Camila dá voz à oficial do exército americano Lynndie England , acusada na corte marcial pelo abuso de prisioneiros em Abu Ghraib, no Iraque. Em seu monólogo, a atriz veste uniforme camuflado, coturno e dispensa qualquer tipo de maquiagem para ajudar a enfatizar as fortes imagens que expuseram ao mundo grotescas técnicas de tortura de presos de guerra.

iG: Você emagreceu bastante.
Camila Morgado:
Estou um graveto. Sempre fui muito alérgica e descobri que a origem de todas as minhas crises era o glúten. Procurei um alergista e um nutricionista para retirar o glúten de toda a minha alimentação. A correria da vida também contribuiu para a perda de peso. Nem sei dizer quantos quilos eu perdi.

iG: Você está namorando?
Camila Morgado:
Não. Mas tenho o Rufus, meu cachorro. (risos)

iG: É verdade que você vai ser a protagonista da próxima novela das nove de João Emanuel Carneiro?
Camila Morgado:
Se vou ser protagonista, ninguém me falou nada. (risos) A única coisa que sei é que minha personagem se chama Noêmia e farei parte de um núcleo cômico. Já estou ansiosa.

iG: Você vai deixar o Saia Justa?
Camila Morgado:
Não pretendo e nem gostaria. Vou tentar conciliar as gravações do Saia Justa com a novela. Até hoje não sei se faço bem o programa, mas estou amando a experiência. É uma forma de o público saber o que eu penso e que tenho minhas próprias opiniões.

Atriz ficou conhecida por interpretar personagens dramáticos
George Magaraia
Atriz ficou conhecida por interpretar personagens dramáticos
iG: Você se considera uma formadora de opinião?
Camila Morgado:
Não sei se sou, mas tento ser. Acho que como atriz eu afeto as pessoas. É isso o que o ator faz: ele afeta as pessoas.

iG: Depois de vários personagens dramáticos, você emendou uma sequência de comédia com Doce Deleite e Igual à Você no teatro e Viver a Vida, na televisão. Essa mudança foi proposital?
Camila Morgado:
Eu vinha de "Doce Deleite" (com Reynaldo Gianecchini e direção de Marília Pêra ) e de uma energia de mudança. Estava virando estereótipo da atriz que só fazia drama. A comédia foi um lado que as pessoas descobriram em mim. Estou feliz da vida por terem aprovado o meu trabalho em comédia também.

iG: Em Viver a Vida, as pessoas puderam, inclusive, descobrir uma Camila supersexy.
Camila Morgado:
A repercussão foi muito boa mesmo. As pessoas me chamavam na rua assim: ‘ô branquinha’. (risos) Foi ótimo.

iG: No final do ano passado, a Globo não quis renovar seu contrato. Como você reagiu?
Camila Morgado:
Levei um susto, me recuperei e foi bom. Precisei dar uma chacoalhada na minha vida profissional. Nunca trabalhei tanto na minha vida como esse ano.

Camila Morgado recebe o iG antes de “Palácio do Fim”
George Magaraia
Camila Morgado recebe o iG antes de “Palácio do Fim”
iG: Você aceitou de cara o convite para a peça ‘Palácio do Fim’?
Camila Morgado:
Quando fiz a primeira leitura, nem consegui dormir direito. Fiquei muito incomodada. Na segunda leitura, tive uma crise incontrolável de choro. Foi uma catarse. Confesso que fiquei um pouco na dúvida. Lembro que o Wilker falou assim pra mim: ‘na vida, a gente começa as coisas não querendo porque é muito mais fácil não querer do que querer’. Pensei: se é assim com ele, então posso respirar aliviada.

iG: José Wilker te deu mais algum conselho?
Camila Morgado:
No início, estava muito preocupada em saber se a minha personagem era inocente ou culpada. O Zé me aconselhou: ‘penetre surdamente no reino das palavras’. Então, resolvi não escolher entre uma coisa ou outra.

iG: O longa "Olga" que você protagonizou foi um dos grandes destaques na sua carreira e a frase ‘Eu estou grávida de Luiz Carlos Prestes’ ficou famosa.
Camila Morgado:
Acho que virou um hit. (risos) Lembro que na época tinha até um traveco que fazia um show como Olga numa boate gay. Pena que não consegui conhecê-lo. Teria sido o máximo.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.