O ator comentou que recusou alguns convites da Globo, mas tudo de forma amistosa

Caco Ciocler preferiu afastar-se das novelas para passar mais tempo com o filho
André Giorgi
Caco Ciocler preferiu afastar-se das novelas para passar mais tempo com o filho
Caco Ciocler vai entrar em cartaz no filme “2 Coelhos” para todo o Brasil na próxima sexta-feira (20). Seu personagem, Walter, é o responsável pelo desenrolar do filme, mesmo com poucos – porém marcantes – cenas no longa. O ator falou com exclusividade ao iG Gente sobre o filme e também sobre o seu retorno à TV.

“É um personagem muito difícil de ser percebido. Tem muita gente que fala assim: ‘pô, mas você fala tão pouco no filme’. Tem gente que não entende o personagem”, comentou. “E ele é tão rico justamente porque ele trabalha todo no contra fluxo”, completou.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

O drama de Walter começa quando Edgar, vivido por Fernando Alves Pinto , atropela e mata sua mulher e seu filho. Devido ao luto, o ator interpreta uma pessoa retraída. “Geralmente você se esforça para demonstrar o sentimento do personagem e nesse caso é o contrário. Ele não pode mostrar a real”, explicou. “Então ele não pode deixar transparecer, porque o espectador tem que ficar no suspense. Tem um ruído aí”, falou.

Leia também: Alessandra Negrini: “Estou esperando um bom personagem para voltar à televisão”

O ator disse ainda que precisou construir o personagem no olhar, já que – apesar de sua importância – Walter aparece em poucas cenas, considerando os protagonistas e antagonistas da ficção. “Foi um personagem construído no silêncio, no olhar. É difícil fazer um personagem com tão pouca cena. Só na última cena que você entende ele. É construído no luto. Mas como o filme não é linear, fica um pouco mais confuso, apesar de ser bem nítido o antes da morte e o depois. Ele se esvazia”, disse.

O ator comentou sobre a conplexidade de desenvolver um personagem importante, mas com poucas cenas
André Giorgi
O ator comentou sobre a conplexidade de desenvolver um personagem importante, mas com poucas cenas
Para a composição do personagem denso, Caco falou que usou a intuição e comparou o seu trabalho a um jogo de futebol. “Sou um cara muito intuitivo. Se eu tiver que jogar futebol, não fico pensando em qual posição vou atuar, ou qual drible aplicar quando o outro chegar. Não trabalho assim. Vou lá e jogo. Já me ‘ferrei’ muito por conta disso, já fiz grandes ‘cagadas’, mas já acertei bastante também”, contou. O ator acredita que com o improviso aumenta a probabilidade de perceber o momento e acertar o tom. “Acho que existem coisas que acontecem naquele momento. Se eu vier com o personagem muito pronto, acabo não aproveitando e não me surpreendendo comigo mesmo. Então se você me perguntar como é que foi essa construção, foi puramente intuitiva”, avaliou.

Caco construi intuitivamente o personagem
André Giorgi
Caco construi intuitivamente o personagem
Após um ano e meio longe das telinhas, seu retorno está marcado em um episódio da série “As Brasileiras”, da Globo. No entanto, o ator ainda não tem certeza se vai voltar à teledramaturgia e contou que ficou afastado esse tempo por opção, mas sem se desentender com a emissora. “Na TV sempre tem uma reserva, você sempre está reservado para um papel, mas depois pode acontecer de cair a reserva, isso é normal”, começou a explicar o motivo de sua ausência. “Fiquei esse tempo longe por uma conjuntura de coisas. Meu filho foi morar comigo e justamente neste um ano e meio recebi alguns convites, mas por motivos diferentes foram caindo. Alguns eu pedi para não fazer, mas tudo de uma maneira bastante tranquila e suave de ambas as partes”, falou.

Para finalizar, Caco disse que preferiu se afastar da tevê para dedicar-se mais ao filho. “Era um momento que eu achei que precisava ficar mais com o meu filho, cuidar de outras coisas, mas nunca foi uma briga com a Globo. Sempre foi assim: ‘ah, tá bom, não tem problemas’. E nesse tom: ‘posso não fazer?’, sempre foi muito amistoso o diálogo”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.