O acusado venceu o reality e sua vítima ficou em segundo lugar

Ofunneka Molokwu e Richard Bezuidenhout
Divulgação
Ofunneka Molokwu e Richard Bezuidenhout

O Brasil não é o primeiro país a ter uma acusação de abuso sexual no reality show Big Brother. Em 2007, a cena de uma mulher insconsciente pelo abuso de álcool sendo violentada por um colega de confinamento do Big Brother da África do Sul - que se tornou a primeira acusação de estupro do programa - revirou o estômago de milhões de telespctadores. De acordo com a revista britânica “The Week”, o incidente transmitido ao vivo em toda a África fez com que pessoas do continente todo inundassem os jornais e sites com e-mails expressando indignação.

Muitas mensagens continham imagens do momento em que Richard Bezuidenhout , um estudante de cinema de 24 anos, da Tanzânia, ataca Ofunneka Molokwu , uma assistente médica de 29 anos, da Nigéria. M-Net, que transmite o programa para milhões de assinantes na África do Sul, veio a público dizendo que se uma "relação sexual não-consensual " tivesse ocorrido, os produtores da Endemol S.A. teriam intervido. "Não há nenhuma indicação de que ela estivesse inconsciente no momento", disse Joseph Hundah , um executivo da M-Net.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

No entanto, os espectadores que assistiram ao abuso sexual ocorrido também após uma bebedeira que terminou em vômitos e aparente blackout em Molokwu, continuaramm inflexíveis sobre o que viram: Bezuidenhout se deitou ao lado da jovem desacordada e penetrou suas partes íntimas com os dedos. Ele continuou apesar dela pedir que ele parasse. Sob uma nova lei na África do Sul - onde, em média, uma mulher é atacada sexualmente a cada 40 segundos - tal ato é considerado estupro.

Bezuidenhout, que é casado, finalmente desistiu de continuar a penetrá-la com as mãos e, embriagado, foi sentar-se sozinho, cheirando seus dedos. Neste ponto, os produtores do show interviram, enviando paramédicos à casa para cuidar da sister e cortando a transmissão ao vivo. Bezuindehout, defendendo seu comportamento sexual em um reality show caracterizado por nudez abundante, disse na época aos seus colegas da casa: "Bem, esta é a África." O chocante de toda a história é que Richard Bezuindenhout venceu o programa e levou o prêmio de 100 mil dólares, o equivalente a R$ 180 mil, e sua vítima, Ofunneka, ficou em segundo lugar.


Violación en Big Brother africa-raped por vinylculture

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.