Atriz, que está no ar como Odete Roitman na reprise de Vale Tudo, vai interpretar a vilã Maria Beatriz no seriado ¿Lara com Z¿, de Aguinaldo Silva

Beatriz Segall será uma vilã em Lara com Z, de Aguinaldo Silva
André Durão
Beatriz Segall será uma vilã em Lara com Z, de Aguinaldo Silva

Aos 85 anos e com 59 de carreira, Beatriz Segall volta a interpretar uma vilã na Rede Globo após 9 anos de afastamento da emissora. Seu último trabalho foi uma participação na novela Esperança, em 2002. A convite do autor Aguinaldo Silva e do diretor Wolf Maya , ela será a vilã Maria Beatriz Ventura no seriado “Lara com Z”, que estreia dia 7 de abril junto com a nova programação da emissora. No seriado de 14 episódios, ela será uma mulher chique, rica, elitista e vai viver em guerra com Lara Romero, vivida por Susana Vieira.

Durante a apresentação do elenco para os jornalistas na Central Globo de Produção, a atriz conversou de maneira polida e distante. Sem dar margem para intimidade, Beatriz usou o bom humor para driblar perguntas de maior intimidade e falou que, de vez em quando, assiste à reprise de “Vale Tudo”, exibida no canal por assinatura Viva, novela que a consagrou no papel de Odete Roitman, uma das maiores vilãs da teledramaturgia brasileira. “Vejo pouca televisão em geral. Não tenho tempo. Fico pouco em casa. Mas já assisti algumas vezes sim”, disse.

Voltar a fazer televisão depois de cinco anos – seu último trabalho foi em “Bicho do Mato” na Rede Record -, segundo ela, aconteceu porque o diretor Wolf Maya foi bastante convincente. “Ele fez um agradinho muito bom e eu vim correndo. A proposta veio em boa hora. Fazer teatro é maravilhoso, mas senti a necessidade de voltar à TV”, disse sem revelar por quanto negociou seu contrato.

Sobre sua ausência na televisão, ela apenas comenta: “Em televisão você é escolhida. Temos que esperar. Assim é a vida”. A espera parece ter valido à pena. Ela fala com entusiasmo sobre o perfil psicológico de Maria Beatriz. “É uma personagem interesseira e só pensa nela mesma. É egoísta e quer mandar em todo mundo. Tem traços de maldade, e em nada lembra a Odete Roitman”, afirmou apressada para evitar comparações.

Beatriz atualmente divide seu tempo entre as gravações no Projac, a peça “Conversando com mamãe”, do argentino Santiago Carlos Oves , que está em cartaz no teatro do Leblon, no Rio, a visita aos seus três filhos, noras e 10 netos. E, mesmo assim, ainda encontra espaço na agenda para se cuidar. “Faço exercícios porque tenho que fazer mesmo e, quando acordo, já estou maquiada. Toda mulher tem que ser vaidosa”.

Confira o elenco de “Lara com Z”:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.